ANIVERSÁRIO DE ALEXANDRE GUERRA

Publicado por admin em sab, 04/06/2019 - 16:28
Alexandre Guerra no ano passado trabalhando novamente com Jayme Monjardim assinou a trilha sonora do filme O AVENTAL ROSA. Neste momento Alexandre Guerra está concluindo uma nova trilha, desta feita para o gênero terror, o filme a terapia do cineasta Roberto Moreira ainda sem data de lançamento.

O compositor brasileiro de trilhas sonoras Alexandre Guerra está aniversariando neste dia 06 de abril. Formado pelo Colégio Musical de Berklee em Boston, EUA, ele iniciou sua trajetória de compositor de trilhas através do documentário MONTEIRO LOBATO: FURACÃO NA BOTOCÚNDIA do cineasta Roberto Elisabetsky. Aquela que poderia ser considerada como sua obra prima e também o trabalho mais audacioso foi para o filme O TEMPO E O VENTO do cineasta Jayme Monjardim. Aliás, o cineasta Monjardim a princípio não pensava em música para o seu filme, mas acabou seduzido pela música envolvente de Alexandre Guerra. Reunir coros adulto e infantil, mesclando a música sacra, num primeiro momento. Já na segunda parte a música assume uma conotação diferente com violão de aço e uma atmosfera campesina. Na terceira parte focando a figura do capitão Rodrigo e o momento em que a Espanha entra no filme, então a música de Guerra adquire tons espanholados e sincopados, com realce para o violão de nylon executado pelo personagem principal. Na parte final a música lúgubre confere com os contornos da própria personagem Luzia, que toca uma cítara medieval no filme. Tons enigmáticos com som de harpa assume um papel importante para reforçar a narrativa. A gravação da trilha sonora do filme O TEMPO E O VENTO foi feita em Budapeste com a Orquestra Sinfônica, com participações de corais infantil e adulto. O grande contraste dessa atmosfera está justamente no fato de que os garotinhos loiros de olhos claros, que compunham o coral infantil, na realidade entoavam os cânticos relativos aos indígenas o que conferiu um contraste interessante, que Alexandre Guerra documentou através de um vídeo produzido no estúdio. Um dos principais motivos que levou o compositor Alexandre Guerra a gravar esta trilha na Hungria, foi o fato de que em São Paulo não havia um estúdio capaz de abrigar uma orquestra sinfônica e os corais com mais de uma centena de integrantes. Mas ainda existe um outro fator que muitas vezes inviabiliza a produção musical acontecer em território brasileiro que é justamente o “custo Brasil”.

Alexandre Guerra no ano passado trabalhando novamente com Jayme Monjardim assinou a trilha sonora do filme O AVENTAL ROSA. Neste momento Alexandre Guerra está concluindo uma nova trilha, desta feita para o gênero terror, o filme a terapia do cineasta Roberto Moreira ainda sem data de lançamento. Alexandre Guerra também tem se envolvido em outros projetos, como por exemplo a apresentação de suas trilhas, ao vivo, no cinema, temperando as cenas dos filmes.