ANIVERSÁRIO DE CATHERINE DENEUVE

Publicado por admin em seg, 10/22/2018 - 10:35
O  próximo trabalho de Carherine Deneuve  será com o cineasta japonês Hirokazu Koreeda no filme THE TRUTH, que mostra o conflito de uma filha com sua mãe atriz. No caso Catherine Deneuve é a mãe enquanto que a filha interpretada por Juliette Binoche.

Ela é uma atriz que colecionou ao longo da carreira várias impressões, desde quem a achasse gelada e cerebral, enquanto que outros achavam-na envolvente e sensual. Na realidade seu lindo rosto, ainda hoje é uma das marcas mais fortes de uma beleza pura de quem  já foi escolhida pela revista americana Look, como um dos rostos mais belos do mundo. Estamos falando de Catherine Dorleac que ficou mundialmente conhecida como Catherine Deneuve. No programa de hoje, vamos homenagea-la por ocasião de seu aniversário, ela que nasceu em Paris no dia 22 de outubro de 1943. Ela começou no cinema como Catherine Dorleac, que era seu nome de batismo, aparecendo no elenco de OS AMORES DE COLEGIAIS em 1957. Ela conseguiu projeção a partir de sua participação no musical dirigido por Jacque Demmy, OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR, filme que ganhou o Grande Prêmio do Festival de Cannes em 1964, além do prêmio oficial do Festival Internacional do Cinema Católico da França. 

Em 1965 dirigida por Roman Polanski em REPULSA AO SEXO, no papel da jovem Severine, ela despontava definitivamente para o estrelato. Em 1967 ela aparece no clássico A BELA DA TARDE de Luis Buñuel, sendo que no mesmo ano, e convidada novamente por Jacques Demmy e Agnes Varda para atuar em DUAS GAROTAS ROMANTICAS, filme que ela atua pela terceira e ultima vez com a sua irmã a atriz Françoise Dorleac. 

Na verdade, Catherine Deneuve deu seus primeiros passos no cinema com 13 anos em LES PETITSD CHATS. Quem lhe deu o primeiro papel importante no cinema foi Roger Vadim em O Vício e a Virtude em 1961. Foi com o diretor Roger Vadim que Catherine viveu sua primeira grande paixão. Ela teve o primeiro filho Cristian, quando Catherine percebeu que Roger Vadim queria se casar com ela, só pra ficar bem junto a sociedade, ela simplesmente deu-lhe um chute. Mesmo apaixonada ela resolveu dar uma guinada na sua vida. Aliás, certa vez, numa entrevista, Catherine acabou desmentindo o fato de muito se propalar que Roger Vadim havia criado o mito Deneuve e do seu desenvolvimento como atriz. Aliás Deneuve sempre batalhou muito pelos papeis que lhe interessava no cinema. Em 1969 ela ganhou mais notoriedade, agora com o povo cult, através do clássico dirigido por François Truffaut A SEREIA DO MISSISSIPE, quando ela atua ao lado de Jean Paul Belmondo, com quem, segundo a mídia, também teria uma aventura amorosa. Isso não era verdade, já que nessa época, Deneuve tinha vivido um curta, porem intensa paixão pelo diretor François Truffaut. 

Uma paixão avassaladora foi vivida por Deneuve com Marcello Mastroianni, eles tiveram uma filha, Chiara, mas Mastroianni nunca quis separar-se de sua mulher Flora. Um outro papel marcante na trajetória de Catherine no cinema, novamente com Bunuel aconteceu através do filme TRISTANA, em 1970. 

A paixão pelo cinema ensejou até aqui uma filmografia composta por mais de 130 filmes e que renderam mais de 30 prêmios. Foi indicada numa única oportunidade para o Oscar, por ocasião do filme de 1993 INDOCHINA.

Na sua trajetória cinematográfica os seus filmes sempre puderam contar com importantes nomes da música no cinema como Georges Delerue, Michel Legrand, Philippe Sarde, Francis Lai, Gabriel Yared,Patrick Doyle e outros.

O  próximo trabalho de Carherine Deneuve  será com o cineasta japonês Hirokazu Koreeda no filme THE TRUTH, que mostra o conflito de uma filha com sua mãe atriz. No caso Catherine Deneuve é a mãe enquanto que a filha interpretada por Juliette Binoche.

Ficaria difícil eleger a trilha mais bela dos filmes protagonizados por Catherine Deneuve, mas impossível não resgatar O ULTIMO METRÔ e o trabalho soberbo do compositor Georges Delerue para o filme de François Truffaut.