AS MÚSICAS NOS FILMES DE PEDRO ALMODÓVAR

Publicado por admin em seg, 09/24/2018 - 09:23
Diretor, roteirista, compositor e ator, Pedro Almodóvar é o diretor espanhol mais famoso desde Luis Buñuel e Carlos Saura. Ele nasceu em Calzada de Calatrava, La Mancha, Espanha, no dia 24 de setembro de  1951.

Diretor, roteirista, compositor e ator, Pedro Almodóvar é o diretor espanhol mais famoso desde Luis Buñuel e Carlos Saura. Ele nasceu em Calzada de Calatrava, La Mancha, Espanha, no dia 24 de setembro de  1951. Sua família emigrou para Extremadura quando ele tinha oito anos e lá ele estudou com os Salesianos e os Franciscanos. Aos 16 anos mudou-se para Madri, sozinho, sem sua família e sem dinheiro, mas com um projeto bem concreto: estudar e fazer filmes.

Em 1980 ele lança o seu primeiro longa,Pepi, Luci, Bom y Otras Chicas del Montón. A partir desse momento ele se entrega a sua grande paixão, o cinema, escrevendo e dirigindo filmes que renderam até aqui mais de 130 prêmios, inclusive um Oscar por FALE COM ELA em 2000. Neste momento ele está se dedicando a uma história que pretende resgatar episódios da sua vida, mergulhando no passado e retornando para o presente, através das escolhas que realizou, principalmente na condição de cineasta. O nome do filme é DOR E GLÓRIA com um elenco encabeçado por Antonio Banderas e Penelope Cruz. Dentre as escolhas que realizou durante sua trajetória cinematográfica devemos ressaltar que ele foi muito bem sucedido com os compositores com os quais trabalhou como Bernardo Bonezzi, Ryuichi Sakamoto, Ennio Morricone e aquele com quem tem trabalhado desde 1995 por ocasião do filme A FLOR DO MEU SEGREDO, o seu compatriota Alberto Iglesias. Seu novo filme DOR E GLÓRIA, cujo lançamento está previsto apenas para o ano que vem, também terá a trilha sonora assinada pelo amigo Alberto Iglesias. Dentre todas as trilhas para os filmes de Pedro Almodovar, aquela que mais se moldou na estrutura do filme, entrando no íntimo da própria narrativa foi sem dúvida o trabalho de Ennio Morricone para o filme de 1989 ATA-ME. Mas justificando a parceria mais longeva com Alberto Iglesias seria impossível não reconhecer que foi este compositor com o qual Almodóvar mais se identificou. Não por acaso as músicas de Alberto Iglesias acabam tendo a própria fisionomia de Pedro Almodóvar e suas histórias. Uma das trilhas mais inspiradas de Alberto Iglesias foi para o filme de 2016 JULIETA. Uma história comovente e uma trilha pungente que toca a alma do espectador. A música foi tão bem estruturada dentro da narrativa que muita gente vai até imaginar que o filme não tinha música, que é justamente quando então a trilha mostra toda a sua funcionalidade.