MATAR OU MORRER (1952)

Publicado por admin em seg, 10/02/2017 - 11:06
Dimitri Tiomkin autor da música de Matar ou Morrer.

Um clássico do gênero western, MATAR OU MORRER é uma produção dirigida por Fred Zinnemann, com Gary Cooper como o xerife Kane, que no dia do seu casamento resolve enfrentar bandidos que vão chegar à estação de trem, ao meio-dia, daí o título original do filme High Noon. A música composta por Dimitri Tiomkin desempenha papel crucial no desenrolar das emoções do filme. Ela segue o compasso das horas, com o relógio sendo mostrado a todo o instante, aguçando ainda mais o clima de suspense do filme. Com este trabalho, Tiomkin foi indicado ao Óscar e ganhou os prêmios de melhor canção original e também de melhor trilha instrumental. O grande sucesso da canção “High Noon” fez com que os produtores do filme contratassem Tiomkin e o letrista Ned Washington, para que, juntos, criassem outras canções maravilhosas. Uma das canções que alcançou grande sucesso foi “So Little Time”, interpretada por Andy Williams para o filme 55 Dias em Pequim.

Tiomkin trabalhou com grandes expoentes da direção, desde Frank Capra a Alfred Hitchcock, o mestre do suspense, com quem trabalhou em quatro de seus filmes, A SOMBRA DE UMA DÚVIDA, PACTO SINISTRO, A TORTURA DO SILÊNCIO e DISQUE M PARA MATAR.

Um dos compositores mais prolíficos em Hollywood, Tiomkin também era um dosmais respeitados. . Assim, como Max Steiner e Franz Waxman, Tiomkin trouxe um nível de sofisticação à música no cinema. Educado no Conservatório de Petersburg, Tiomkin era pianista próspero e regente de orquestra, em sua terra natal, e foi um dos responsáveis por levar a música de George Gershwin para as plateias europeias. Em 1925, emigrou para o EUA e nunca mais voltou para sua terra natal, tendo se transformado em cidadão americano em 1937.

Outro momento musical de extrema importância na carreira de Tiomkin foi seu trabalho com o diretor George Stevens em ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE, com Rock Hudson, Elizabeth Tayllor e James Dean no elenco. Ele conquistou 4 Óscares pelos trabalhos em MATAR OU MORRER, melhor canção e melhor trilha, UM FIO DE ESPERANÇA e ainda O VELHO E O MAR. Foi indicado para concorrer ao Óscar por mais 19 trilhas.

Vale destacar uma passagem envolvendo o produtor Darryl Zanuck e o compositor Dimitri Tiomkin, por ocasião do filme DUELO AO SOL. O filme foi dirigido por King Vidor que se limitou no episódio a ser um mero espectador. Zanuck queria, para uma determinada cena de amor, o que ele convencionou chamar de “música de orgasmo”. Depois de pronta a música, o produtor discutiu com Tiomkin que aquilo não era música de orgasmo, o compositor retorquiu: “Senhor Zanuck, o senhor trepa do seu jeito, eu trepo do meu, isso é música de trepada!”

Dimitri Tiomkin, ou simplesmente Timmy para os mais íntimos nasceu em São Petersburgo, Rússia, no dia 10 de maio de 1899. Faleceu em 11 de novembro de 1979, aos 80 anos, em decorrência de complicações, depois de sofrer uma queda.

Em 1993, em sua dissertação de mestrado pelo Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Arte da Universidade de São Paulo, o professor Claudiney Rodrigues Carrasco fez uma apreciação muito apropriada sobre o aproveitamento das canções nos filmes, citando inclusive o filme MATAR OU MORRER, com a balada “So Not Forsake Me Oh My Darlin”, com música de Dimitri Tiomkin e a letra de Ned Washington. Foi justamente essa canção que acabou detonando dentro da indústria cinematográfica de Hollywood a famosa “febre de canções”. Na realidade, as canções faziam parte de um esquema de marketing, com objetivo de perenizar o sucesso de produções cinematográficas.

Em 1988, a gravadora Unicorn-Kanchana lançou um CD intitulado The Western Film World of Dimitri Tiomkin. A Sinfônica de Londres sob a regência de Laurie Johnson executando os temas de ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE, DUELO AO SOL, RIO BRAVO, A PASSAGEM DA NOITE e MATAR OU MORRER com a canção “Do Not Forsake Me Oh My Darlin” interpretada por Frankise Laine. EM UM FIO DE ESPERANÇA Tiomkin usa a música tema para acalmar os passageiros que estão apavorados pela entrada do avião em áreas de turbulência. John Wayne assobia o tema que provoca um efeito anestésico nos viajantes. Daí a prova da grande importância da música nos filmes.