OS CANHÕES DE NAVARONE (1961)

Publicado por admin em seg, 10/02/2017 - 14:52
Trilha sonora original do filme Os Canhões de Navarone composta por Dimitri Tiomkin

Um grupo de aliados da Segunda Guerra tem uma missão suicida de tentar destruir canhões dos nazistas que foram colocados numa ilha do Mar Egeu. OS CANHÕES DE NAVARONE é um filme muito bem dirigido por J. Lee Thompson e com um elenco formado por Gregory Peck, David Niven, Anthony Quinn e Richard Harris entre outros. A trilha sonora foi confiada à competência de Dimitri Tiomkin que estruturou um trabalho sonoro da melhor qualidade. Tiomkin, como já frisamos, revelou extrema competência quando se tratava de usar canções nos filmes para os quais trabalhou. Desta feita, a canção composta em parceria com o letrista Paul Webster foi gravada pelo Mitch Miller Sing Along Chorus que contribuiu para imortalizar várias canções do gênero western. O interessante é que a canção tema acabou ganhando dois arranjos, sendo o segundo numa cadência a invocar a música grega. Como em Yassu, cenas da ilha de Rodes, onde foi rodado parte do filme, aliás, o local acabou sendo batizado por baia Anthony Quinn, numa alusão ao personagem Coronel Stavros. A música “Missão Cumprida” tem todos os componentes característicos de uma sinfonia invocando o período de sua passagem por São Petersburgo e Berlim, onde praticamente ele sedimentou uma formação erudita.

Não foi por acaso que Dimitri Tiomkin conseguiu construir uma carreira de glórias, prêmios e o reconhecimento como um dos mais importantes compositores da história da música no cinema. Em OS CANHÕES DE NAVARONE, temos a comprovação do enorme talento e versatilidade que ele tão bem demonstrou ao longo de toda a sua trajetória. Trabalhos rigorosamente inesquecíveis como A FELICIDADE NÃO SE COMPRA dirigido por Frank Capra, além dos quatro filmes que musicou para o mestre do suspense Alfred Hitchcock. Em A SOMBRA DE UMA DÚVIDA, de Alfred Hitchcock, o personagem interpretado por Trevor Howard é um vigarista que atacava as viúvas. A propósito, na trilha uma citação soberba da obra de Franz Lehar, “A Viúva Alegre”. Tiomkin também compôs as trilhas de PACTO SINISTRO, A TORTURA DO SILÊNCIO e DISQUE M PARA MATAR.

As dezenove indicações que obteve ao longo da sua carreira para concorrer ao Óscar servem para atestar o seu grande talento. Não podemos deixar de mencionar outros trabalhos importantes de Tiomkin para o cinema como as músicas de RIO VERMELHO, O VELHO E O MAR, SUBLIME TENTAÇÃO, ALAMO, 55 DIAS EM PEQUIM e A QUEDA DO IMPÉRIO ROMANO. Essa gama diversificada de gêneros cinematográficos mostra que a rica e fértil imaginação musical de Dimitri Tiomkin permitiu que suas melodias se tornassem populares contribuindo para perpetuar ainda mais a lembrança dos filmes.