TODO DINHEIRO DO MUNDO

Publicado por admin em dom, 04/22/2018 - 17:28
No dia 10 de julho de 1973 o  magnata do petróleo dos anos setenta, o americano Jean Paul Getty foi surpreendido com o sequestro do seu neto, Jean Paul Getty III. O grupo que sequestrou o adolescente de 17 anos, exigia o pagamento de um resgate de 17 milhões de dólares. O avô que preferia investir sua fortuna em obras de arte, concordou em pagar apenas 2,2 milhões de dólares, que representava justamente a quantia que permitia ao magnata se beneficiar de deduções do imposto de renda.

No dia 10 de julho de 1973 o  magnata do petróleo dos anos setenta, o americano Jean Paul Getty foi surpreendido com o sequestro do seu neto, Jean Paul Getty III. O grupo que sequestrou o adolescente de 17 anos, exigia o pagamento de um resgate de 17 milhões de dólares. O avô que preferia investir sua fortuna em obras de arte, concordou em pagar apenas 2,2 milhões de dólares, que representava justamente a quantia que permitia ao magnata se beneficiar de deduções do imposto de renda. A partir desse momento começa o tenso desenrolar dos acontecimentos com os sequestradores cortando uma das orelhas do jovem, como represália a contraposta do magnata quanto ao pagamento do resgate. A partir desse fio condutor, toda a narrativa do filme de Ridley Scott procura ser fiel aos fatos que marcaram este episódio insólito na vida do multimilionário Jean Paul Getty, magnificamente interpretado por Christopher Plummer. Algumas mudanças nos fatos reais, funcionando como artifícios para manter uma narrativa em tom de thriller. Michelle Williams é Gail, a nora do magnata em sua luta quase que solitária na tentativa de libertar o filho sequestrado. Já o segurança de confiança do milionário Getty, o agente Fletcher ( Mark Whalberg) se compadece diante do desespero da mãe do jovem sequestrado e passa a ajuda-la.

O filme foi baseado no livro de John Pearson, com o roteiro assinado por David Scarpa em seu terceiro trabalho para o cinema.Quem estava cotado para viver o papel do multimilionário Getty era Kevin Spacey, que foi sacado do elenco, em decorrência das denuncias de assédio sexual.

A pressa com que o cineasta Ridley Scott agiu para concluir rapidamente o seu filme, fica evidente, principalmente pelo fato de que havia a possibilidade de explorar mais a fundo este episódio. O que contribuiu para a pressa foi o fato de que quando o filme estava sendo rodado, o cineasta Danny Boyle estava filmando uma serie especial para a televisão, justamente sobre o sequestro do neto de Jean Paul Getty.

A trilha sonora de TODO O DINHEIRO DO MUNDO foi assinada pelo compositor inglês Daniel Pemberton. Aliás Pemberton vai se especializando em trilhas de cinebiografias, pois os trabalhos anteriores foram os filmes sobre Steve Jobs e ainda Mark Felt, o chefe do FBI que ensejou o escândalo de Watergate. A estrutura musical da trilha sonora de TODO O DINHEIRO DO MUNDO já a partir do tema principal revela um tom operístico, como que a estar de acordo com a própria preferência musical do magnata Getty que primava pela excentricidade e sobretudo sovinice.