ANIVERSÁRIO DE VLADIMIR COSMA

Publicado por admin em qui, 04/12/2018 - 21:22
Vladimir Cosma também é concertista, tem se apresentado para distintas plateias na Europa, onde seu nome é sempre muito bem recebido. Para essas apresentações, ele acabou transformando algumas de suas composições em pequenas suítes concertistas.

Vladimir Cosma nasceu em Bucareste, Romênia, no dia 13 de abril de 1940 na condição de criança, não deixou de ser atormentada e viver as agruras da Segunda Guerra e só foi encontrar a devida paz, quando aportou em Paris no início dos anos sessenta. Filho de um pianista e regente de orquestra, Vladimir não poderia decepcionar, enveredaria pelo caminho da música, com extrema competência. 

Cosma é formado pelo  Conservatório de Bucareste, mas aprofundou os estudos nos anos sessenta em Paris, sendo um aplicado aluno de Nadia Boulanger na l'Ecole Normale de Musique.

Ganhou muito o cinema quando ele decidiu ser compositor de trilhas. Seu primeiro trabalho para o cinema é de 1967, mas foi nos anos setenta que ele passou a angariar respeito e admiração. Compôs mais de 250 trilhas para produções feitas para o cinema e televisão.

Antes de entrar definitivamente para o cinema e na condição de um exímio violinista, Vladimir Cosma empreendeu viagens pela Europa e Estados  Unidos se apresentando em vários concertos.

Cosma tornou-se amigo de Michel Legrand no início dos anos sessenta e isso também ajudou sua entrada para o cinema. Além disso, Cosma poderíamos dizer, que em seus trabalhos revela uma certa influência de compositores como Henry Mancini e Burt Bacharach.

Vladimir Cosma também é concertista, tem se apresentado para distintas plateias na Europa, onde seu nome é sempre muito bem recebido. Para essas apresentações, ele acabou transformando algumas de suas composições em pequenas suítes concertistas.

Ficaria difícil escolher uma das trilhas compostas por Cosma, mas o trabalho mais desafiador aconteceu  em 1983 com a trilha do clássico filme O BAILE, do cineasta Ettore Scola. Um filme sem diálogos, mas a música sabe conversar muito bem com os astros em cena e se comunicar com o público.