TRIBUTO PARA SERGIO LEONE

Publicado por admin em qui, 01/02/2020 - 18:30
Sergio Leone nasceu em Roma no dia 03 de janeiro de 1929 e faleceu na sua cidade natal no dia 30 de abril de 1989 aos 60 anos vítima de um ataque cardíaco. Antes da sua morte, Leone estava se preparando para dirigir um filme sobre o cerco de Leningrado.

Nesta homenagem que prestamos ao cineasta Sergio Leone, não queremos enveredar pelo mesmo caminho de sempre, ou seja, falando das suas trilogias de western que são sobejamente conhecidas desde Por Um Punhado de Dólares de 1964 até Quando Explode a Vingança de 1971. Queremos prestar uma homenagem diferente, pois vamos falar dos filmes em que Leone apareceu como diretor de segunda unidade, cujos créditos em boa parte nem foram atribuídos à ele. A cena mais famosa do clássico do neorrealismo LADRÕES DE BICICLETA, que foi justamente o momento em que ocorre o furto da bicicleta, quem estava ao lado do cineasta Vittorio De Sica, sugerindo os enquadramentos e os cortes era justamente Sergio Leone. No antológico clássico de 1948 LADRÕES DE BICICLETA, foi a segunda vez que Leone trabalhava como assistente de direção, mas seu nome nem aparece nos créditos do filme. Onze anos mais tarde em 1959, Sergio Leone foi o responsável pela direção da cena mais famosa do clássico BEN-HUR, a corrida de bigas. Ocorre que o diretor do filme William Wyler estava preocupado que o orçamento do filme poderia comprometer a conclusão do mesmo e decidiu rodar as cenas externas do filme no estúdio italiano de Cinecittà. Sergio Leone acabou ganhando fama, bem por isso em 1961 ele decide filmar o épico O COLOSSO DE RODES, neste seu primeiro filme ele já demonstrava a tendência de alongar a duração de seus filmes. Curiosamente a versão italiana de O COLOSSO DE RODES ficou com 142 minutos, mas um dos produtores do filme o francês Robert De Nesle exigiu cortes na versão original quando da exibição na França, assim sendo esta segunda cópia do filme ficou com 126 minutos. A notoriedade conquistada por Sergio Leone possibilitou que ele aparecesse como diretor de segunda unidade do filme de 1962, SODOMA E GOMORRA, dirigido pelo cineasta Robert Aldrich. Acostumado a produção de longas metragens, Sergio Leone teve muita dificuldade quando decidiu aceitar um convite do cineasta Frederic Rossif para dirigir filmes publicitários para uma montadora de veículos na França. Sergio Leone nasceu em Roma no dia 03 de janeiro de 1929 e faleceu na sua cidade natal no dia 30 de abril de 1989 aos 60 anos vítima de um ataque cardíaco. Antes da sua morte, Leone estava se preparando para dirigir um filme sobre o cerco de Leningrado. Leone e Ennio Morricone, amigos do período de infância rendendo parceria cinematográfica do mais alto nível. Sergio Leone costumava dizer que Morricone produzia as trilhas para seus filmes, antes mesmo que eles fossem rodados, pois bastava uma conversa dos dois sobre o roteiro e a música ficava pronta para inspirar os atores na hora da atuação. Da trilha sonora do filme ERA UMA VEZ NA AMÉRICA, a música preferida de Leone era “Poverty” em que o personagem Noodles, interpretado por Robert De Niro mergulha na nostalgia resgatando as lembranças de um passado de amizade e cumplicidade. Sergio Leone era um grande mestre da direção e sua morte prematura privou o cinema de contar com a sua genialidade.