O ESCÂNDALO

Publicado por admin em sab, 02/29/2020 - 12:21
Depoimentos de algumas vítimas de assédio por parte do executivo da Fox, que assistiram ao filme  O ESCÂNDALO e muito embora cenas profundamente desconfortáveis e assustadoras, afirmaram que nada se compara ao horror da situação vivida. O poeta maior Carlos Drummond de Andrade tem uma frase que diz: “O que se passa na cama é segredo de quem ama.” Eu complemente dizendo que o que se passa no sofá, se for assédio, não pode ser acobertado por segredo!

Aquela máxima sobre o “teste do sofá” não pertence ao folclore do meio artístico e não se restringe a exploração dos dotes físicos de uma candidata a um emprego. Mas vai muito além, a partir do momento em que transforma essas candidatas a uma vaga, em verdadeiras escravas do sexo. Felizmente com o advento de novas normas sociais, isso tem mudados a partir do momento em que determinados chefes, já não ficam escondidos atrás dos sofás. O roteirista Charles Rudolph soube construir muito bem a sua história narrada em O ESCÂNDALO, a partir do momento em que reuniu um volume apreciável de informações colhidas junto a mais de vinte pessoas que vivenciaram as situações narradas no filme. Nicole Kidman faz o papel de Gretchen Carlson, que foi a primeira mulher a apresentar as acusações de assédio sexual contra o executivo da Fox, Roger Ailes. Charlize Theron faz o papel da âncora de jornalismo da Fox Megyn Kelly, a mulher mais poderosa da rede, que curiosamente acabou demitida da emissora, justamente quando o aconteciam as filmagens de O ESCÂNDALO.O filme O ESCÂNDALO mostra como o executivo da Fox, Roger Ailes tratava as candidatas à estrela, desde que ostentassem atributos físicos. O executivo da Fox foi desmascarado, a partir do instante em que entram em cena os dois filhos do proprietário da emissora, o milionário Rupert Murdoch. Os dois irmãos souberam arquitetar uma eficiente armadilha para o predador, como destaca Michael Wolff no seu livro Fogo e Fúria. O lado de consultor de mídia de Roger Ailes, mostra sua participação no Partido Republicano onde teve papeis relevantes desde a eleição do presidente Nixon, passando por Reagan e George W. Bush. Na realidade, Roger Ailes era considerado como uma das figuras mais ilustres da mídia direitista dos Estados Unidos e no passado foi mentor de Steve Bannon. Com um histórico de problemas no quadril e nas pernas, Roger Ailes caminhava com dificuldade, mas não perdia o foco nos quadris,  nas pernas e adjacências das suas presas. Depoimentos de algumas vítimas de assédio por parte do executivo da Fox, que assistiram ao filme afirmaram que, muito embora as cenas profundamente desconfortáveis e assustadoras, nada se compara ao horror da situação vivida. O japonês Kazu Hiro não é um maquiador, mas sim um escultor de personagens. A exemplo da perfeição de um Churchill na pele de Gary Oldman em O DESTINO DE UMA NAÇÃO, já em O ESCÂNDALO, Kazu deu ao ator John Lightgow, a cara e o corpo do chefão da FOX, Roger Ailes. Com uma trilha recheada de canções nas vozes de Regina Spektor, Caroline Shaw, Brad Mehdau, Sean Wiggins com a parte instrumental de muito balanço confiada ao compositor Theodore Shapiro. O poeta maior Carlos Drummond de Andrade tem uma frase que diz: “O que se passa na cama é segredo de quem ama.” Eu complemente dizendo que o que se passa no sofá, se for assédio, não pode ser acobertado por segredo!