UMA QUESTÃO PESSOAL (2018)

Publicado por admin em dom, 09/30/2018 - 11:05
Um triângulo sem consequência amorosa envolvendo a jovem Fulvia, que tinha pretensões de estudar fora e seus dois amigos, que nutriam uma secreta paixão por ela, Milton e Giorgio.

Este é o novo filme dos irmãos Taviani baseado no romance de Beppe Fenoglio e o roteiro assinado por Paolo Taviani, foi quem dirigiu sem a participação de seu irmão Vittorio que estava doente, vindo a falecer no dia 15 de abril deste ano.

Um triângulo sem consequência amorosa envolvendo a jovem Fulvia, que tinha pretensões de estudar fora e seus dois amigos, que nutriam uma secreta paixão por ela, Milton e Giorgio. Mas em 1943, a luta da resistência dos partisanos contra os fascistas, faz com que os dois amigos se afastem de Fulvia e se embrenhem por caminhos distintos nas montanhas da região de Piemonte. De repente Milton toma conhecimento de que pode ter havido um relacionamento secreto entre Fulvia e Giorgio, ele quer tirar isso a limpo. Como ficou sabendo que Giorgio caiu nas mãos dos fascistas, ele não mede as consequências do seu objetivo. Milton busca desesperadamente pelo amigo, ele quer se  encontrar com a verdade dos fatos, esquecendo-se de que estava no meio de uma guerra, mas a paixão por Fulvia fala mais alto.

Os irmãos Taviani ao longo de uma trajetória de mais de sessenta anos dedicados ao cinema, sempre encontrou na literatura, inspiração para trabalhos importantes, como foi na obra de Gavino Ledda em Pai Patrão, Kaos inspirado em Luigi Pirandello, Noites com Sol em Leon Tolstoi e ainda Afinidades Eletivas em Goethe. Para revisitar o fascismo os irmãos Taviani devem ter sentido na pele, que no atual momento, este seria um tema mais apropriado, até pelo fato de que atualmente o fascismo tem mostrado uma nova cara. Bem por isso vale aquela máxima, qualquer semelhança, será mera coincidência. 

Com este filme os irmãos Vittorio e Paolo Taviani faturaram o Prêmio Nastro D’Argento do Sindicato dos Jornalistas e Críticos Cinematográficos da Itália.

A trilha sonora foi composta por Giuliano Taviani, filho do cineasta Vittorio Tavianoi, que morreu no dia 15 de abril deste ano, aos 88 anos. Giuliano compôs a trilha sonora em parceria com o músico e compositor Carmelo Travia. Uma trilha inspirada no clássico de Harold Arlen “Over The Rainbow “ que na voz de Judy Garland para o filme O Mágico de Oz alcançou enorme sucesso. Esta canção conquistou um enorme sucesso a partir de 1939, mas acabou proibida pelo regime fascista. Giuliano Taviani promove variações sobre o tema de Over the Rainbow, não por acaso o tema principal leva o título de Arcobaleno ( arco-íris em italiano).