ANIVERSÁRIO DE EDUARD ARTEMYEV.

Publicado por admin em qua, 11/29/2017 - 22:02
Ao perder o amigo Tarkosky, o compositor Artemyev prestou-lhe uma significativa homenagem compondo uma bela peça musical que representou uma fusão de temas dos filmes  Solaris, Espelho e Sacrifício.

Edward Nikolayevich Artemiev, ou simplesmente Eduard Artemyev, nasceu na cidade de Novosibirsk, Rússia, no dia 30 de novembro de 1937. Formado no Conservatório de Música de Moscou, foi nos anos sessenta que ele se apaixonou pela música eletrônica, a partir de então passou a estudar, pesquisar e compor. Foi nessa época que o matemático  russo Yevgeniy Murzin, que foi o construtor dos primeiros sintetizadores, foi justamente Artemyev que contribuiu para um grande impulso na pesquisa dos sons extraídos desse equipamento.

A música de Artemyev sempre revelou uma certa extravagância, que a rigor se constituiu no grande elo que o aproximou  do cineasta Andrey Tarkovsky, com quem iniciou uma parceria muito bem sucedida no cinema. O primeiro trabalho de Artemyev para Tarkovsky foi por ocasião do filme SOLARIS. Produção de 1972, Solaris é considerado um clássico do cinema de ficção científica, o contraponto soviético ao filme 2001: Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick, sendo chamado de "anti-2001".

Na primeira fase da sua carreira de compositor de trilhas, Artemyev mostrava-se influenciado por um certo tipo de música extravagante, que de qualquer forma, encaixava-se com perfeição em cada filme, fruto da sua enorme sensibilidade musical. Em 1974 Artemyev conheceu o cineasta Nikita Mikhalkov com quem iniciou uma parceria que também renderia bons frutos, um exemplo eloquente está no filme de 1994 O SOL ENGANADOR.Impressionante a capacidade musical de Artemyev, que consegue congregar vários estilos que fluem com a maior naturalidade em suas composições. Eduard Artemyev que tem mais de 150 trilhas compostas para o cinema, todas revelando um estilo singular.

O cineasta russo Andrey Tarkovsky dizia que através da música o diretor podia ampliar a esfera da percepção da imagem visual do espectador e, assim, conduzir suas emoções em determinada direção, era justamente isso que a música de Artemyev, sempre conseguiu, temperando as mais distintas imagens de filmes dos mais variados gêneros. Ao perder o amigo Tarkosky, o compositor Artemyev prestou-lhe uma significativa homenagem compondo uma bela peça musical que representou uma fusão de temas dos filmes  Solaris, Espelho e Sacrifício.

Ficaria difícil escolhermos apenas uma música de Artemyev, mas uma das peças mais sublimes que o compositor ofereceu para a trilha sonora do filme O SOL ENGANADOR, foi justamente aquela do epílogo, por isso vamos apresenta-la nessa homenagem especial ao compositor Eduard Artemyev.