KÓBLIC (2016).

Publicado por admin em sex, 11/10/2017 - 11:10
Kóblic é o nome de um capitão que durante a ditadura militar argentina, pilotava um avião que conduzia os presos políticos que eram arremessados em pleno vôo, para a morte.

Este é o título do quarto longa do cineasta argentino Sebastián Borensztein que também assina o roteiro. Kóblic é o nome de um capitão que durante a ditadura militar argentina, pilotava um avião que conduzia os presos políticos que eram arremessados em pleno vôo, para a morte. Esta referência pode ser encontrada no documentário chileno O Botão de Pérola do cineasta Patrizio Gusman que mostra que este era o destino de inúmeras vítimas do regime comandado por Pinochet. Mas no caso de Kóblic, atormentado por esse pesadelo, ele guardava um botão de pérola e tenta reconstruir sua vida num cenário diferente numa longínqua localidade, continuando a pilotar avião, mas este com a finalidade de pulverizar plantações. Quem sabe alguma interpretação psicanalítica dessa aspersão com a expiação de possível culpa pela participação na ditadura militar argentina. Assim como o próprio cineasta reconheceu que este papel estaria muito bem confiado ao ator Ricardo Darin, também não tenho dúvidas de que seria um dos poucos atores a provar que talento sem o gênio não “darin”em nada, pra fazer um trocadilho. Mais uma grande prova dos frutos que tem sido gerados pelo INCAA, Instituto Nacional de Cinema e Áudio Visuais, criado há mais de vinte anos um órgão que mediante orçamento próprio tem estimulado e fomentado a indústria cinematográfica argentina. A entidade também administra escolas de formação de atores e diretores como também salas de exibição, garantindo que haja a oportunidade para que o público prestigie as produções argentinas.

KÓBLIC conta com uma trilha sonora excepcional composta por um dos grandes talentos da música no cinema da Argentina, que é o compositor Federico Jusid, cuja música valoriza cada tomada de cena do filme. A grande obra prima do compositor Federico Jusid indiscutivelmente é a magnifica trilha sonora do filme O Segredo dos Seus Olhos. Assim como deixou uma excelente impressão já a partir do filme Um Conto Chinês, o cineasta Sebastian Borensztein demonstra ser um bom contador de histórias, já que também assina o roteiro.  Como Borensztein aprecia as boas companhias convidou novamente Ricardo Darin, sem dúvida o ator argentino de maior prestígio na constelação cinematográfica e que sabe identificar sempre uma boa ideia, pois esta encontra sempre quem a procura e isso acaba dando bons resultados, como mostra o filme Kóblic.