MÚSICAS PARA ROAD-MOVIES.

Publicado por admin em seg, 11/13/2017 - 11:02
EM PARIS TEXAS, seria difícil imaginar um outro som que não da guitarra de Ry Cooder, deu certo a formula e funcionou bem. 

O Millor em uma de suas frases pergunta: “Por que é que, na estrada, o morrinha está sempre na nossa frente e o apressadinho vem sempre atrás ?” A resposta natural de um cinéfilo seria: “É para dar um bom roteiro para um filme.” Mas a gente sabe que o cinema tem sido pródigo em criar as situações mais extravagantes para o gênero que se convencionou chamar de “road-movies”ou seja, “filmes de estrada”. A dupla formada por Peter Fonda e Dennis Hopper provou para os magnatas de Hollywood que com uma câmera numa estrada, daria para fazer um belo filme por apenas 59 mil dólares.

Wim Wenders conta que quando estava para escolher as locações para o filme PARIS TEXAS, chegou a viajar bastante, pegou muita estrada, numa dessas cidadezinhas beira de estrada, brota toda a inspiração para o texto e consequentemente os desdobramentos, intrigas e tudo mais que contem em PARIS TEXAS. Wenders afirma que com relação a música para o filme PARIS TEXAS, seria difícil imaginar um outro som que não da guitarra de Ry Cooder, deu certo a formula e funcionou bem.