A TRILHA PREFERIDA DE MORRICONE

Publicado por admin em sex, 11/09/2018 - 14:41
Trilha sonora do filme UM HOMEM PELA METADE composta por Ennio Morricone, sua trilha preferida.

No dia 24 de abril de 2008 o compositor Ennio Morricone faria uma única apresentação em São Paulo nas dependências do Teatro Alfa. Como diferentemente do ano anterior, quando esteve no Brasil pela primeira vez, Morricone não atenderia a imprensa. No período da tarde, perto das 14 horas me dirigi até o Teatro Alfa com a expectativa de assistir ao ensaio da Roma Sinfonietta Orchestra sob a regência de Ennio Morricone. O motorista de taxi confundiu e acabou parando nos fundos do teatro. Não me importei e dirigi-me a primeira porta de acesso, quando então o segurança perguntou-me se eu era integrante do Coro, ao receber a confirmação fui então autorizado a adentrar o recinto. O que eu não imaginava é que iria parar no palco do teatro. Ao me aproximar sentia os acordes de Cinema Paradiso apenas na afinação dos instrumentos. Quando os ponteiros marcavam 14,30 pontualmente Morricone adentra o palco e assume o comando do ensaio. O ensaio durou aproximadamente 60 minutos, tempo mais do que suficiente para que eu pudesse me integrar a toda aquela atmosfera. Fiz amizade com Mario que era assistente da orquestra com quem troquei algumas impressões e ao final do ensaio perguntei se seria possível um “quatro chiacchiere”(uma conversinha com Morricone. Mais alguns minutos e de repente estou frente a frente com Il Maestro segurando a sua garrafa de água mineral. Após gaguejar antes de perguntar, retomei o controle da situação e comecei por perguntar sobre a experiência de compor um samba por ocasião do filme A QUALQUER CUSTO, pronto parece que havia encontrado o gancho perfeito para um clima de confiança e empolgação de Il Maestro em relatar todo o clima que tomou conta da preparação daquela trilhsa, quando então teve a felicidade de encontrar um grupo de músicos brasileiros que excursionavam pela Itália e participaram com duas músicas na sua trilha sonora. Por fim, para encerrar fiz a tentativa que muitos já haviam feito de tentar arrancar de Morricone a sua trilha preferida. Surpreendentemente, nesse momento ele parou, respirou fundo e percebi que sua voz ficou até embargada. Falou que era a de um filme de um amigo Vittorio De Seta que se chamava UM HOMEM PELA METADE. Quando então disse que era um bonito Réquiem, daí é que percebi que a pergunta tinha calado fundo. Ocorre no entanto, que esta trilha talvez seja a que contemple o lado mais erudito de Morricone, que ama o que ele chama de “música assoluta”. Pronto, estava tudo esclarecido, afinal de contas a trilha preferida de Ennio Morricone é do filme UM HOMEM PELA METADE (UM UOMO A META) de 1966.