ERA UMA VEZ NA AMÉRICA (1984)

Publicado por admin em ter, 10/03/2017 - 14:29
Trilha sonora original do filme Era Uma Vez Na América composição de Ennio Morricone

O filme ERA UMA VEZ NA AMÉRICA é um autêntico mergulho na nostalgia e no passado de dois amigos que parecem buscar o tempo perdido.

O cineasta Sergio Leone sempre valorizou sobremaneira a presença da música em seus filmes, já que ela representava muito mais que um diálogo. Mais ainda, para Leone, a música é muito mais que um mecanismo de acionar a emoção. Quando da realização de ERA UMA VEZ NA AMÉRICA, a trilha estava pronta, antes mesmo de o filme ser rodado. Com isso, no set de filmagens, Leone fazia com que os atores ouvissem a música para que ela pudesse ajudar no próprio desempenho dos mesmos, quando da cena.

O tema principal do filme é extremamente evocativo da lembrança que vai permear a narrativa cinematográfica. O mesmo tema principal recebe uma roupagem diferente quando se transforma no “Tema de Débora”, personagem interpretado por Elizabeth McGovern. O mesmo “Tema de Débora” é reelaborado e fundido com a música Amapola, composta pelo espanhol Joseph LaCalle. A música “Cockeye’s song” assume um papel preponderante no fio condutor da história que está sendo contada. Temos a participação na flauta Pan de Gheorghe Zamfir e a participação vocal de Edda Dell’orso.

A atriz Jennifer Connely, aos catorze anos, vive a personagem Debora, que na adolescência já nutria um sentimento de amor pelo personagem Noodles, interpretado por Scott Tiler na infância, e na fase adulta por Robert De Niro. Na cena em que os dois jovens se encontram no depósito, ao som de “Amapola”, surge então o primeiro beijo, ao som do tema de Ennio Morricone.

O filme narra fatos ocorridos antes e depois da Grande Depressão, o filme termina na década de 1970, justamente num período que começa a despontar uma nova América, que emerge da contestação.

 A produção tem três horas e quarenta minutos de duração, porquanto Sergio Leone ameaçou retirar seu nome dos créditos, caso os exibidores insistissem em encurtar a duração.

A estupenda trilha sonora foi indicada ao Globo de Ouro e levou o Bafta (Inglaterra), o Nastro d’Argento da Itália, além do prêmio da Associação dos Críticos de Cinema de Los Angeles.

Nos concertos de Ennio Morricone, há um espaço especial para esta trilha que é apresentada em dois momentos, Once upon a time in America e Deborah’s theme”.