TRIBUTO A TOM JOBIM.

Publicado por admin em qua, 01/24/2018 - 23:48
A trilha mais premiada de Jobim é A CASA ASSASSINADA do cineasta Paulo Cesar Sarceni que ganhou prêmios em Brasília e Gramado de melhor música.  Antônio Carlos Jobim nasceu no dia 25 de janeiro de 1927 e morreu no dia 08 de dezembro de 1994. 

O ano de 1961 pode ser considerado como o delimitador da aproximação de músicos americanos com a bossa nova. De repente era Dizzy Gillespie executando Desafinado, o guitarrista Charlie Bird solando o Samba de Uma Nota Só, Herbie Man na flauta com Corcovado, isso além de vocalistas famosos cantando bossa nova como Ella Fitzgerald, Aretha Franklin, Frank Sinatra e muitos outros. O músico, pianista e compositor argentino que chegou no final dos anos cinquenta nos Estados Unidos, passou a fazer parceria com músicos brasileiros, tornando-se grande amigo de Tom Jobim. O pianista de Niteroi Sergio Mendes provocou certa vez Tom Jobim dizendo que ele poderia se tornar um grande compositor de trilhas sonoras para o cinema. Tom achou que fazer música para filmes americanos, seria o mesmo que produzir música sintética. Mesmo assim ele ainda topou trabalhar com o cineasta inglês Lewis Gilbert no filme O MUNDO DOS AVENTUREIROS.   Ele tinha conquistado prestigio no cinema a partir de ORFEU NO CARNAVAL em 1959, quando o produtor Sacha Gordine exigiu que para financiar o filme, a música deveria ser de Tom Jobim.

O atestado eloquente do quanto a música de Jobim acabou se dando bem no cinema está no fato de que ela está presente nas trilhas sonoras de aproximadamente 250 filmes.

A trilha mais premiada de Jobim é A CASA ASSASSINADA do cineasta Paulo Cesar Sarceni que ganhou prêmios em Brasília e Gramado de melhor música.

Antônio Carlos Jobim nasceu no dia 25 de janeiro de 1927 e morreu no dia 08 de dezembro de 1994.