O PODEROSO CHEFÃO (1972)

Publicado por admin em seg, 10/02/2017 - 17:24
Trilha sonora original do filme O Poderoso Chefão composta por Nino Rota

Francis Ford Coppola fez questão de ir até a Itália convidar pessoalmente Nino Rota para fazer a música de O PODEROSO CHEFÃO, filme baseado no romance de Mario Puzo. Nino Rota produziu um trabalho memorável e que serviu para registrar um prefixo musical, quando o assunto era a máfia. O compositor estava cotado para o Óscar de 1972, já que o filme de Coppola arrebatou três estatuetas.

Um diretor da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood foi consultar Nino sobre o aproveitamento dos acordes de O PODEROSO CHEFÃO numa outra produção cinematográfica. A resposta de que Rota tinha usado os acordes em OS PALHAÇOS, filme de Fellini feito para a televisão em 1970, o tirou da disputa do Oscar. Tal fato parece que foi verdade, Rota se esqueceu de que em 1958, por ocasião do filme de Edoardo De Felippo, FORTUNELLA, estrelado por Alberto Sordi e Giulieta Massina ele já utilizaria os acordes de IL PADRINO. Em “Buongiorno Fortunella”, os acordes prenunciam uma música suave, rapidamente cadenciada com um ritmo foxtrot lembrando IL PADRINO. No entanto, na música “Melodia per Fortunella”, temos a cadência usada em O PODEROSO CHEFÃO. Novamente a música de IL PADRINO, surge em “Me tocca Di Lavoro”.

Nino Rota trabalhou vários arranjos para a melodia do tema de O PODEROSO CHEFÃO, oferecendo um padrão musical que valorizou sobremaneira a produção dirigida por Coppola. Na música “Pastoral Siciliana”, o compositor esbanja todo o seu virtuosismo lírico culminando com o tema de fechamento com um timbre sinfônico, complementado por um solo de bandolim lembrando as canções napolitanas tradicionais e o fechamento com um coro de forma exuberante com uma música que ficou com a cara do filme.

Se em 1972, Rota não ganhou o Óscar pela trilha, em detrimento daquele episódio, que já mencionamos, a Academia tentaria compensar a injustiça, sendo que em 1974, a trilha de O PODEOROSO CHEFÃO seria escolhida, só que naquela oportunidade a trilha foi composta em parceria com o pai do diretor, o compositor Carmine Coppola. É pertinente destacar que Carmine compôs apenas três músicas, enquanto Nino Rota compôs 11 músicas.

O tema de O PODEROSO CHEFÃO conquistou um grande sucesso com a música sendo gravada por renomadas orquestras de todo o mundo. A melhor gravação do tema foi lançada pela CAM, em 1993, com uma coletânea dos melhores trabalhos produzidos por Nino Rota. Trata-se de um CD antológico, uma vez que foram reunidos os principais trabalhos de Rota, com a regência de Carlo Savina, como NAPOLES MILIONÁRIA, A DOCE VIDA, ROMEU E JULIETA, GUERRA E PAZ, ROCCO E SEUS IRMÃOS, O LEOPARDO, A MEGERA DOMADA, O SOL POR TESTEMUNHA.

Nino Rota, com seu estilo lírico de compor e com uma característica toda especial para os filmes de Fellini, foi um compositor que exerceu enorme influência em várias gerações de compositores, além de granjear a mais profunda admiração. A música de Rota efetivamente tem uma progressão geométrica, passando pelas estrelas e habitando os nossos corações.