AS INJUSTIÇAS DO OSCAR NA MÚSICA -PARTE 1.

Publicado por admin em sab, 02/17/2018 - 04:26
Nos arquivos de áudio estão as duas trilhas compostas por Erich Wolfgang Korngold, sendo a primeira do filme para o qual ele compôs a trilha, mas que o diretor do departamento musical, Leo Forbstein acabou levando o prêmio em 1936. A segunda trilha do filme As Aventuras de Robin Hood, filme de 1938, quando então a justiça foi reestabelecida e o próprio autor, Erich Wolfgang Korngold acabou levando prêmio.

A partir de hoje estaremos apresentando uma série especial sobre as principais injustiças que a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas promoveu ao longo da história do prêmio.  A festa de premiação do Oscar passou a acontecer a partir de 1928. Mas o prêmio de melhor música passou a ser considerado a partir de 1934 e o primeiro filme a receber a estatueta nessa categoria foi   UMA NOITE DE AMOR, filme dirigido por Victor Schertzinger, que era músico e compositor da trilha sonora do seu filme. Schertzinger chegou a dirigir ao longo da sua carreira 89 filmes.  Mesmo sendo autor da trilha sonora do filme, quem acabou levando o Oscar de melhor música foi Louis Silver que era chefe do departamento musical do estúdio Columbia, onde foi produzido o filme. Como se tratava de uma nova categoria, melhor música, ninguém contestou o fato e muito menos o diretor e compositor fez questão de cobrar o prêmio. Em 1935 quem levou o prêmio de melhor música foi o compositor Max Steiner, autor da trilha sonora do filme dirigido por John Ford, O DELATOR. Coincidentemente Max Steiner era chefe do departamento musical da RKO, a quem caberia receber o Oscar pelo critério adotado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Em 1936 foi a vez do filme ADVERSIDADE, dirigido por Mervin Le Roy, ganhar o Oscar de melhor trilha sonora. Quem se apresentou para receber o prêmio foi o chefe do departamento musical da Warner, Leo Forbstein. No dia seguinte, alguns jornais estampavam notícias dando conta da profunda injustiça cometida contra o compositor Erich Wolfgang Korngold, funcionário do departamento musical da Warner, que havia composto a trilha sonora original de ADVERSIDADE. Mas, a Academia só resolveu mudar o critério de premiação da trilha sonora   em 1938, passando então a considerar o autor da trilha e não o chefe do departamento musical do estúdio. Nesse ano de 1938, houve um desdobramento com dois prêmios para a música, sendo um para a trilha sonora original de As Aventuras de Robin Hood composta por Erich Wolfgang Korngold e de música adaptada para Alfred Newman.

Nos arquivos de áudio estão as duas trilhas compostas por Erich Wolfgang Korngold, sendo a primeira do filme para o qual ele compôs a trilha, mas que o diretor do departamento musical, Leo Forbstein acabou levando o prêmio em 1936. A segunda trilha do filme As Aventuras de Robin Hood, filme de 1938, quando então a justiça foi reestabelecida e o próprio autor, Erich Wolfgang Korngold acabou levando prêmio.