ANIVERSÁRIO DE JOCELYN POOK.

Publicado por admin em ter, 02/13/2018 - 23:14
Jocelyn Pook entrou para o cinema para atender um pedido de ninguém menos do que Stanley Kubrick, isso já seria mais do que uma referência. Isso aconteceu por ocasião do filme DE OLHOS BEM FECHADOS, filme estrelado por Tom Cruise e Nicole Kidman.

Uma compositora que revela um trânsito de muita desenvoltura em cenários distintos que podem ir da tela do cinema para o palco do teatro ou então numa sala de concerto. Foi justamente essa versatilidade que contribuiu para a afirmação do seu nome no âmbito das artes cênicas. Como sua experiência no campo das artes se deu inicialmente no teatro, isso de certa maneira contribuiu para que seu campo visual se amplificasse até chegar no cinema.

Jocelyn Pook entrou para o cinema para atender um pedido de ninguém menos do que Stanley Kubrick, isso já seria mais do que uma referência. Isso aconteceu por ocasião do filme DE OLHOS BEM FECHADOS, filme estrelado por Tom Cruise e Nicole Kidman. Pela primeira vez, Kubrick utiliza a música em primeiro plano no filme, o que de certa maneira contribuiu para oferecer maior peso a participação que a trilha sonora de Jocelyn teve no contexto da narrativa.

Outro trabalho importante da compositora Jocelyn Pook foi para o filme de 2004 dirigido por Michael Radford O MERCADOR DE VENEZA, no qual ela tem a oportunidade de exercitar o seu lado erudito. Acostumado a trabalhar com grandes orquestras,, Jocelyn valoriza muito as cordas e madeiras, quando se trata de produzir trabalhos mais caseiros.

Com 22 anos de carreira já tem no currículo um acervo de composições para 33 filmes, rendendo em 2000 a indicação ao Globo de Ouro pelo seu trabalho em DE OLHOS BEM FECHADOS.

Jocelyn Pook nasceu na cidade inglesa de Solihull, Birmingham, no dia 14 de fevereiro de 1960. Graduada pela conceituada Guildhall School of Music and Drama, foi onde encontrou professores que a inspiraram a enveredar pelo campo das artes cênicas.

Jocelyn Pook poderia ter na música “Masked Ball”do filme DE OLHOS BEM FECHADOS , aquela a expressar todo o seu potencial erudito e a profunda identificação no campo das artes cênicas.