MÚSICA PARA DUELO.

Publicado por admin em dom, 11/26/2017 - 11:26
O bailado dos protagonistas acompanhado pela maestria da música de Ennio Morricone.

Quando falamos em duelo  na  tela, logo nos vem à mente a imagem  entre  o mocinho  e o bandido parados  no meio  de  uma rua  empoeirada  em posição de confronto. Mas  no  cinema, este  tema   transcende  o gênero western e torna-se muito mais  abrangente, a partir  do momento em que  imaginamos  uma infinidade de outras  situações que  configuram  um duelo. Para não frustrarmos quem logo imaginou os filmes  de  western, poderíamos invocar a produção dos anos 50, assinada  pelo diretor  Fred Zinnemann MATAR OU MORRER, com Gary Cooper no papel do xerife Kane, que  uma vez abandonado pela população, tem que enfrentar sozinho um bando que  vai chegar de trem. Mas uma das cenas mais primorosas de duelo já vividos no gênero western foi por ocasião do filme dirigido por Sergio Leone,  O BOM, O MAU E O FEIO.  Aquele  duelo final entre os  personagens protagonizados por Clint Eastwood, Lee Van Cleef e Eli Walach é de uma perfeição pictórica, além do clima “hitchcockiano” que o diretor italiano  soube  criar com enorme  competência. O bailado dos protagonistas acompanhado pela maestria da música de Ennio Morricone.