AS MINHAS TRILHAS PREFERIDAS DE PIOVANI

Publicado por admin em dom, 05/26/2019 - 18:19
Nicola Piovani com aproximadamente 190 trilhas compostas para o cinema, ficaria difícil escolher as mais belas páginas musicais, por isso ficaria mais fácil apontar as preferidas.

Nicola Piovani com aproximadamente 190 trilhas compostas para o cinema, ficaria difícil escolher as mais belas páginas musicais, por isso ficaria mais fácil apontar as minhas preferidas. Respeitando a cronologia do tempo poderia iniciar justamente pela trilha sonora de 1971 para o filme de Marco Bellocchio EM NOME DO PAI. Em 1974 um trabalho excepcional em FLAVIA A MONJA MUÇULMANA filme de Gianfranco Mingozzi, também com o mesmo diretor a trilha sonora de O TREM PARA ISTAMBUL de 1979. Em 1981 a trilha sonora de O MARQUES DO GRILO, filme de Mario Monicelli. No ano seguinte em 1982 o filme  A NOITE DE SÃO LOURENÇO dos irmãos Taviani. Em 1985 o filme de Giuseppe Tornatore O PROFESSOR DO CRIME. Em 1986 GINGER E FRED de Fellini uma trilha ao melhor estilo de Nino Rota. Em 1987 outro trabalho estupendo para os irmãos Taviani em BOM DIA BABILONIA. Em 1988 o filme do diretor Damiano Damiani ganhou uma trilha sonora de uma funcionalidade extraordinária. Em 1992 seguramente uma das trilhas mais intimistas de Piovani para o filme HORS LA VIE, do diretor libanês Maroun Bagdadi. Uma das mais encantadoras músicas para o diretor Bigas Luna veio através de JAMON,JAMON filme de 1992 que marcou a estréia de Penelope Cruz no cinema. Em 1993 mais um extraordinário trabalho de Nicola Piovani desta vez para a cineasta argentina Maria Luisa Bemberg  e o filme DISTO NÃO SE FALA que valeu ao compositor italiano o prestígio que ostenta na Argentina. Em 1994 a música de Piovani valoriza sobremaneira o filme de Nanni Moretti CARO DIÁRIO. Em 1995 por ocasião de O HOLANDÊS VOADOR do cineasta holandês Joe Stelling além da parte instrumental também uma canção de Piovani para que Nino Manfredi soltasse a voz. Em 1997 a grande obra prima de Begnini, mas também a própria trilha de Nicola Piovani que merecidamente arrebata o Oscar para o filme A VIDA É BELA. Em 1999 Piovani vai trabalhar com o cineasta russo Serguei Bodrov e produz uma comovente e pujante trilha para o filme PURA LIBERDADE. Em 20005 novamente trabalhando com Roberto Begnini produz uma trilha com melodia cativante para O TIGRE E A NEVE.

Justificando o prestígio que ostenta na França, Nicola Piovani ofereceu uma música encantadora para o filme do francês Eric Emmanuel Schmidt ODETTE TOULEMONDE de 2006. Em 2012 para sua amiga e atriz e também cineasta Laura Morante ele oferece mais um belo trabalho em LA CERISE SUR LE GÂTEAU. Este elenco de trilhas poderia ainda ser incrementado por inúmeros outros trabalhos de relevo, mas de qualquer maneira contribuem para representar o conjunto de uma produção extremamente criativa e versátil de estilos.

Márcio Alvarenga