UMA MULHER EM GUERRA

Publicado por admin em dom, 01/05/2020 - 11:55
Se a China pretende reduzir em 50% a produção de aço nas seis principais cidades produtoras, isso evidencia o peso que esse segmento tem quanto a emissão de partículas poluentes no ar. Esse assunto estimulou o cineasta islandês Benedikt Erlingsson a escrever o roteiro e filmar UMA MULHER EM GUERRA. É a história de uma professora de canto que tem seu lado de ativista ambiental e que resolve declarar guerra contra a indústria do aço.

Se a China pretende reduzir em 50% a produção de aço nas seis principais cidades produtoras, isso evidencia o peso que esse segmento tem quanto a emissão de partículas poluentes no ar. Esse assunto estimulou o cineasta islandês Benedikt Erlingsson a escrever o roteiro e filmar UMA MULHER EM GUERRA. É a história de uma professora de canto que tem seu lado de ativista ambiental e que resolve declarar guerra contra a indústria do aço. O papel de Halla é interpretado  por Halldóra Geirharosdóttir, que também desempenha o papel da irmã gêmea, Asa. O início do filme já mostra que mesmo com uma arma medieval, arco e flecha, Halla é capaz de impor um duro castigo ao parque industrial do aço em sua cidade. Ela está disposta a pagar o preço que for, quanto a conseguir atingir o seu objetivo, qual seja de não permitir que a indústria continue produzindo e poluindo. Como se vê, o filme de 2018 que foi premiado em Cannes, é mais atual do que nunca, pois mesmo que Halla, uma senhora de meia idade, esteja distante no aspecto etário de uma Greta, pelo menos em termos de objetivos e filosofia de vida, os princípios parecem ser muito semelhantes. Mas o cineasta islandês também pretende nos mostrar que a humanidade de Halla vai muito além do seu ativismo ambiental. Ela é a próxima pessoa numa lista de candidatos a adoção e pretende não só assumir o papel de “mãe natureza”, como também ter uma filha. Um outro aspecto que chama particularmente a minha atenção no filme está justamente na sua trilha sonora. Desde os anos noventa, que venho realizando pesquisas no sentido de identificar tipos de trilhas sonoras que são utilizadas nos filmes. Um desses tipos é o que convencionei chamar de “trilha de cena”, que se caracteriza pelo expediente muitas vezes de utilizar um instrumento, uma orquestra, como aconteceu em O Homem Que Sabia Demais de Hitchcock para permitir que a música tenha um papel articulatório com a cena. No filme UMA MULHER EM GUERRA, a música ajuda a contar a história e ainda reforçar a cena, através de uma participação em tempo real de um trio composto por uma tuba, bateria e acordeon alternando com piano, ambos os instrumentos executados pelo autor da trilha sonora o compositor Davió Pór Jónsson. Além desse trio, também marca presença em cena um trio vocal feminino, com indumentária do folclore ucraniano. A relação da Ucrânia é feita pelo fato de ser lá que, Halla vai buscar sua filha adotiva. Ainda com relação a trilha sonora e o aparecimento em cena do autor da trilha, a primeira vez que isso aconteceu no cinema, foi no filme de 1937, Vogas de Nova Iorque e o autor da trilha Victor Young, aparece regendo a orquestra. Da mesma forma, regendo a orquestra o compositor Bernard Herrmann apareceu no filme de Alfred Hitchcock, O HOMEM QUE SABIA DEMAIS, regendo a Sinfônica de Londres. Em 1990 o compositor Ennio Morricone aparece regendo a orquestra no filme ESTAMOS TODOS BEM de Giuseppe Tornatore. No ano passado no filme STAR WARS: A ASCENSÃO DE   SKYWALKER o compositor John Williams é o personagem Oma Tres. O cineasta Benedikt Erlingsson através de UMA MULHER EM GUERRA, não resolveu fazer um filme sobre uma ativista ambiental apenas para ser ecologicamente correto. Na realidade, quando o cineasta esteve em Cannes, no ano passado para receber o seu prêmio, quando de sua fala para o público presente ele fez questão de enfatizar o seguinte:"Quando você vem a um festival, pode haver uma cerimônia em que você planta uma árvore", disse ele. “Essa floresta festiva cresce ano após ano, podemos então fazer uma festa a noite toda em nossa floresta festiva e depois podemos ir para casa mais tarde e dormir o dia todo. Erlingsson arrematou dizendo: “trabalhe menos, durma mais e plante árvores.”