PARCERIA DE MORRICONE COM TORNATORE

Publicado por admin em qua, 11/07/2018 - 18:58
Para homenagear o grande Mestre Ennio Morricone, o cineasta Giuseppe Tornatore filmou um documentário sobre a trajetória do compositor e amigo intitulado LO SGUARDO DELLA MUSICA.

Ao longo de uma trajetória vitoriosa, mas sobretudo e muito trabalho, foi quase uma consequência natural o surgimento de inúmeras parcerias de Morricone ao longo de seus noventa anos, com brilhantes cineastas desde Sergio Leone, Giuliano Montaldo, Elio Petri e mais recentemente Giuseppe Tornatore.

Para Morricone quando um compositor apresenta sua ideia musical para um diretor, existem três possibilidades: a primeira, de ser aceita de pronto. A segunda, depois de ser amplamente discutida. A terceira, de ser rapidamente rejeitada. Com Ennio Morricone na ampla maioria das vezes, a primeira hipótese era sempre aquela que prevalecia, pois os diretores aceitavam prontamente a ideia proposta. O que acontece é que quase sempre a ideia de Morricone era apresentada a partir do piano. Claro, não haveria a possibilidade dessa maneira, da sua música antes da devida orquestração expressar toda a sua grandiosidade a partir da base de um conjunto de instrumentos que compõem uma orquestra. Por isso que a partir do momento em que a trilha passava a ser executada por uma orquestra, isso provocava um encantamento e emoção profunda em vários diretores com os quais Morricone trabalhou. Um diretor sempre tem grande dificuldade de compreender a extensão e a intensidade que um trabalho do compositor exige. Quando essa relação entre compositor e diretor tem uma sequência com trabalhos sucessivos, já a partir do segundo e terceiro, as ideias passam a fluir de forma muito mais natural e produtiva. Em toda a carreira de Morricone, foi com o cineasta Giuseppe Tornatore, que houve uma relação mais ampla e extremamente produtiva pois já são doze filmes. Nunca houve entre os dois  desentendimentos, no sentido de não permitir a aceitação da proposta musical.

Em 2009 quando o diretor Giuseppe Tornatore esteve em São Paulo para participar da V Semana do Cinema Italiano, promovido pela Pirelli e também divulgar o seu filme BAARIA, tive a oportunidade de entrevistá-lo. Quando indaguei sobre os fatores determinantes do sucesso da parceria com Morricone, pude perceber acima de tudo que pairava um profundo respeito e admiração do cineasta para com o trabalho do compositor. Tornatore afirmou que Morricone soube construir toda a sua sabedoria com base numa humildade cativante e isso era o aspecto mais importante que fazia sua admiração ser cada vez maior, quando os dois estavam trabalhando juntos. Já são doze trabalhos conjuntos sedimentando uma parceria de bons frutos musicais como Cinema Paradiso, Malena, A Lenda do Pianista do Mar entre outros. Um dos trabalhos que acabou estimulando uma conversa mais aprofundada sobre a proposta musical para o filme foi por ocasião do filme ESTAMOS TODOS BEM. Como se tratava de um personagem Matteo interpretado por Marcello Mastroianni, que era um admirador profundo do compositor Giuseppe Verdi. Bem por isso, fez questão de batizar os filhos com nomes de personagens célebres das obras de Verdi como Norma, Tosca e Guglielmo. Ennio Morricone inspirado em Verdi produziu uma excepcional trilha sonora que você poderá ouvir no arquivo de áudio.

Para homenagear o grande Mestre Ennio Morricone, o cineasta Giuseppe Tornatore filmou um documentário sobre a trajetória do compositor e amigo intitulado LO SGUARDO DELLA MUSICA.