ANIVERSÁRIO DE BRIAN TYLER

Publicado por admin em ter, 05/08/2018 - 09:13
Brian Tyler continua também paralelamente ao seu trabalho de composição para o cinema dedicando-se a atividade concertista. No dia 28 de outubro próximo ele retorna mais uma vez ao Royal Festival Hall de Londres para um concerto em que vai mostrar seus principais trabalhos durante duas horas, regendo a Philharmonia Orchestra.

Brian Tyler nasceu no condado de Orange, estado da Califórnia no dia 08 de maio de 1972. O compositor californiano Brian Tyler tem um acervo de mais de 100 trilhas compostas para os mais distintos gêneros cinematográficos, mas indubitavelmente, quando se trata de aventura, parece que seu espirito criativo é provocado. A adrenalina musical começava a jorrar a partir de uma comédia de contornos aventurescos como foi em BUSCA EXPLOSIVA de 1999. Em 2002 ele foi eleito o melhor compositor do ano em Ghent na Bélgica, ganhando o conceituado prêmio exclusivo de música no cinema o World Soundtrack Awards.

 Em 2003 um grande desafio ao desbancar o lendário Jerry Goldsmith para a trilha sonora de LINHA DO TEMPO, já que Tyler era um admirador dos trabalhos de Goldsmith. Um atestado dessa admiração e respeito por Goldsmth por parte de Tyler está no fato de quando assinou a trilha sonora de RAMBO IV em 2008, ele fez questão de respeitar o tema original de Goldsmith.  Em CONSTANTINE de 2005 ele dá mostras de que se tratava de um compositor diferenciado com peso sinfônico. Em 2006 ele assina a trilha de VELOZES E FURIOSOS, carimbando o passaporte para as futuras sequências, no ano passado ele compôs a trilha de VELOZES E FURIOSOS 8. Por falar em velozes, ele na sua juventude colocava o relógio para despertar com objetivo de acompanhar as corridas de Fórmula 1 e se emocionava diante das vitórias do brasileiro Ayrton Senna. Brian Tyler foi escolhido para compor o prefixo oficial das corridas de Formula 1. A gravação do tema aconteceu no Air Studios de Londres, que fica numa antiga catedral, bem por isso garantindo uma acústica rigorosamente divina.

A exemplo do que acontece com os grandes nomes da música no cinema quando estão diante de um trabalho, de Morricone a John Williams chegando até Zimmer, a característica de trabalho de Tyler é mergulhar naquilo que está fazendo. Bem por isso, um dos méritos nos trabalhos de Tyler esta justamente encontrar num mesmo gênero cinematográfico, como os filmes de ação, estilos diferentes de música.

A iniciação musical de Brian Tyler começou num piano, mas ele também se interessou por instrumentos como o violão e muitos outros. Aliás, nos dias de hoje no seu estúdio existem vários instrumentos e ele afirma que continua aprendendo com cada um deles. Tocou em várias orquestras até o dia em que decidiu que seu futuro estava no cinema. Graduou-se em música pela UCLA e completou a pós-graduação na Universidade de Harvard.

Brian Tyler continua também paralelamente ao seu trabalho de composição para o cinema dedicando-se a atividade concertista. No dia 28 de outubro próximo ele retorna mais uma vez ao Royal Festival Hall de Londres para um concerto em que vai mostrar seus principais trabalhos durante duas horas, regendo a Philharmonia Orchestra. Dentre as trilhas mais importantes de Brian Tyler se destacam : LINHA DO TEMPO, VIOLAÇÃO DE PRIVACIDADE, CONSTANTINE, VELOZES E FURIOSOS, RAMBO IV, CONTROLE ABSOLUTO, OS MERCENÁRIOS, O HOMEM DE FERRO 3, OS VINGADORES, THOR:O MUNDO SOMBRIO.

No arquivo de vídeo você poderá assistir uma apresentação de Brian Tyler regendo a Philharmonia Orchestra no Royal Festival Hall numa apresentação em 2016, com a participação da cantora Tori Letzler.