HENRIQUE V (1991)

Publicado por admin em ter, 10/03/2017 - 15:33
Trilha sonora original do filme Henrique V composta por Patrick Doyle

Na nova adaptação da obra de Shakespeare, HENRIQUE V, o roteiro foi elaborado por Kenneth Branagh que também dirigiu e ficou com o papel principal. O trabalho de Branagh agradou, sobretudo, pela capacidade demonstrada quanto a romper um padrão teatral como ficou evidenciado na produção de 1944, dirigida por Laurence Olivier. Aliás, o ator Kenneth Branagh chegou a ser considerado como o novo Laurence Olivier não pelas raízes, mas pelo talento. Sem dúvida, uma produção esmerada, apoiada por um bom elenco e valorizada pela qualidade da música composta por Patrick Doyle.

A trilha de HENRIQUE V começa com um tema de abertura capaz de oferecer uma dimensão majestosa a essa transposição para a tela da obra de Shakespeare. O tema que Doyle utiliza para temperar as aparições de Henrique V pode ser perfeitamente considerado como um tema impregnado de uma atmosfera erudita. Já para a cena da morte de Falstaff temos acordes que fariam parte da própria característica de Doyle, que seria repercutida em outros trabalhos. Com relação à música que marca a batalha de Agincourt, no dia de São Crispin, acordes marcados por uma percussão que também é sustentada pelas cordas que somadas aos metais robustecem o tema. A execução dessa trilha sonora é profundamente exuberante a cargo de uma importante orquestra do Reino Unido, a Sinfônica da Cidade de Birmingham, sob a regência de Simon Rattle.

O compositor Patrick Doyle nasceu no dia 06 de abril, de 1953, na cidade escocesa de Uddingston. O curioso é que quando entrou para a Royal Scottish of Music and Drama, Patrick Doyle tinha em mente ser ator. Aliás, vale ressaltar que muito antes de ele se transformar num conhecido compositor de trilhas para o cinema, chegou a aparecer em vários filmes na condição de ator coadjuvante, em 1981 ele fez uma ponta no filme CARRUAGENS DE FOGO. Em 1987, a sua determinação ainda era ser ator, muito embora também tivesse estudado música, mas ele entraria para a Companhia de Teatro dirigida por Kenneth Branagh.

Em 1989, Patrick Doyle além de atuar, compõe a trilha sonora do primeiro filme dirigido e protagonizado por Kenneth Branagh, HENRIQUE V. Esta parceria tem rendido ótimos trabalhos no cinema. Logo depois de ter trabalhado em HENRIQUE V, Patrick Doyle recebeu um telefonema dos estúdios Disney, querendo contratá-lo para fazer a música de NÁUFRAGOS EM LUTA, um filme para crianças.

Doyle pensou em Robinson Crusoe para se inspirar para este seu trabalho, que ficou rigorosamente sob medida. A música é perfeita para uma fábula, seja ela norueguesa ou da Disneylândia. Logo depois surge outro trabalho de relevo que foi a trilha de VOLTAR A MORRER, novamente com Kenneth Branagh, num filme puramente hitchcockiano. Trabalhando pela primeira vez com o cineasta Regis Wagnier o compositor Patrick Doyle compõe uma belíssima trilha sonora para INDOCHINA, filme estrelado por Catherine Deneuve. Mais tarde ele voltaria a trabalhar com Wagnier em DESEJOS SECRETOS.

Doyle aceitou trabalhar com o diretor Fraser Heston, filho de Charlton Heston em TROCAS MACABRAS, produção de 1995, que se constituiu em mais um desafio interessante para sua carreira, com uma trilha sonora lírica e elegante. O título principal, “A Chegada”, introduz o elemento musical que será recorrente na trilha sonora principal, com o aproveitamento de cordas extremamente rápidas, fluidas, pulsando acompanhadas pelo som assombrando de um coral vigoroso. Muito embora seja uma música para filme de terror, a melodia é bonita e cativante. Neste trabalho, Doyle ainda utiliza de uma peça de Grieg e a “Ave-Maria”, de Schubert.

Patrick Doyle é um compositor extremamente aplicado no seu trabalho, mostrando sempre um grande refinamento como podemos destacar nos trabalhos para FRANKENSTEIN, GRANDES ESPERANÇAS, PAGAMENTO FINAL, RAZÃO E SENSIBILIDADE, ASSASSINATO EM GOSFORD PARK, NANNY MCPHEE, A BABÁ ENCANTADA e HARRY POTTER E O CÁLICE DE FOGO e muitas outras.