MORRICONE E A TUBA

Publicado por admin em qua, 10/17/2018 - 12:01
Quando adquiri a trilha sonora do filme O SEGREDO DO SAHARA, dirigido por Alberto Negrin, com trilha composta por Ennio Morricone, o que mais me impressionou foi justamente o fato do compositor ter prestigiado a tuba.

Quando era menino, todos os domingos ficava no portão de casa, aguardando a passagem do músico da banda que carregada um enorme instrumento que eu identificava apenas como “aquele que tem a boca lá em cima”. Mais tarde entendi que se tratava da tuba. Aliás foi justamente através das bandas que o instrumento tuba adquiriu grande popularidade. Por exemplo, as tubas exercem um papel preponderante quando estamos, por exemplo, nos referindo as bandas filarmônicas. O curioso é que a tuba pode até parecer produzir um som engraçado. Vendo uma tuba o instrumento pode até parecer meio desengonçado com o seu formato. Então um músico tocando a tuba, tal fato pode até produzir riso a partir do momento que o tubista fica com as suas bochechas infladas, muitos são obesos e podem transpirar muito durante o solo. Não importa, podem dizer o que quiserem, mas a tuba terá sempre um lugar seja em bandas ou orquestras e isso o Morricone tem garantido ao longo de suas apresentações

 Quando adquiri a trilha sonora do filme O SEGREDO DO SAHARA, dirigido por Alberto Negrin, com trilha composta por Ennio Morricone, o que mais me impressionou foi justamente o fato do compositor ter prestigiado a tuba. Bem por isso na faixa “Second Dedication” lá está a vigorosa tuba cumprindo o seu papel de solo, conferindo um vigor e beleza especial para a trilha. Por fim, a homenagem ao baixo-tuba Carlo Ingrati, responsável pelo solo na trilha sonora de O SEGREDO DO SAHARA.