ANIVERSÁRIO DE CLAUDE BOLLING

Publicado por admin em seg, 04/09/2018 - 21:14
Claude Bolling continua excursionando pela Europa com a sua Big Band e por onde passa, recebe o carinho e reconhecimento pela sua competência e como um apaixonado pela música.

Claude Bolling nasceu no dia 10 de abril de 1930 em Cannes. Quando ele tinha 14 anos, reuniu um grupo de amigos e passou a se apresentar em festas tocando piano. Aliás, vale frisar que ele foi aluno de uma mulher audaciosa para a época, 1946, Marie Louise Colin, que tocava piano, trompete, bateria e ensinou um pouco de tudo ao jovem Claude.

Durante o período em que fez o serviço militar, claro, Bolling tocou na banda do exército. Nessa época, seu interesse pelo jazz era muito grande e desenvolveu gosto pelo trompete e instrumentos de percussão. Nessa época, a França recebia grandes expoentes do jazz como Rex Stewart, Lionel Hampton tornando-se amigo durante muitos anos de Duke Ellington. Devido a sua amizade com Boris Vian, este acabou abrindo-lhe as portas da gravadora, para que pudesse produzir seu primeiro álbum. 

Isso de certa forma fez com que aprimorasse seus conhecimentos e sua capacidade de produzir arranjos notáveis.

 

Claude Bolling iniciou sua trajetória no cinema, exatamente em 1958, através do filme de Maurice Cazeneuve, AQUELA NOITE. Foi a partir da década de sessenta que o interesse pelo seu trabalho cresceu, trabalhando com importantes nomes da direção cinematográfica como Rene Clement, François Villers, Marcel Camus e outros. O grande sucesso que a sua trilha para o filme BORSALINO de 1970 alcançou, isso aguçou ainda mais o seu apetite em produzir trilhas para o cinema. Claude Bolling em plena década de setenta era um grande astro da musica e tinha presença constante em programas musicais da televisão, além de participar de inúmeros show musicais, onde o repertório era predominante de jazz com a sua Big Band.

Claude Bolling é uma figura humana extraordinária, além do impecável musico ele se traduz como um profundo humanista e profundamente preocupado com o nosso meio ambiente. Não por acaso, ele é membro efetivo da Fundação que leva o nome de Jacques Costeau, aliás, o seu interesse como ecologista, nasceu lá pelos anos 50.

Como pianista, arranjador e regente, Claude Bolling escorou importantes vozes em diversas apresentações Sacha Distel, Brigite Bardot, Juliette Greco entre outros astros de destaque da música francesa. 

O Grand Prix Record é considerado um dos mais importantes prêmios da música da França, Claude Bolling faturou em seis oportunidades. No plano internacional Bolling arrebatou prêmios importantes no Canada, Estados Unidos, em Los Angeles foi condecorado como cidadão de honra e do governo francês ganhou a Comenda dos Cavaleiros da Legião de Honra, dado pelo Ministério da Cultura da França.

Claude Bolling também tem seu lado erudito e já gravou discos com importantes nomes como do flautista Jean Pierre Rampal com quem gravou um disco contemplando uma belíssima suíte de sua autoria.

Claude Bolling tem se dedicado mais à sua carreira concertista e show musicais, sendo que desde 2010 não compõe trilhas, foram mais de 100 trilhas compostas para o cinema e televisão.

Claude Bolling continua excursionando pela Europa com a sua Big Band e por onde passa, recebe o carinho e reconhecimento pela sua competência e como um apaixonado pela música.

No arquivo anexo apresentamos uma de suas trilhas mais famosas que foi para o filme BORSALINO, dirigido por Jacques Deray.