ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENTE (1974)

Publicado por admin em ter, 10/03/2017 - 07:31
Trilha sonora composta por Richard Rodney Bennett para o filme Assassinato no Expresso Oriente

      O cineasta Sidney Lumet, no filme ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENT, tem a oportunidade de reunir um elenco de primeira grandeza formado por Albert Finney, Lauren Bacall, Martin Balsam, Ingrid Bergman, Jacqueline Bisset, Jean Pierre Cassel, Sean Connery, John Giulgud, Anthony Perkins, Vanessa Redgrava, Richard Widmark e Michael York.

O filme é baseado no livro de Agatha Christie e mostra o luxuoso trem Orient Express que liga Paris a Istambul, que se transforma em palco para essa teatralesca realização cinematográfica. Depois da morte de um passageiro, o inspetor Hercule Poirot tem suspeitas que incriminam praticamente todos os passageiros. Toda essa trama é sustentada por uma trilha sonora soberba, composta pelo inglês Richard Roadney Bennett, o qual teve seu trabalho indicado para dois importantes prêmios, o Óscar e o Grammy.

A trilha começa de forma apoteótica, por intermédio de um Overture que já nos oferece a dimensão exata do gigantismo dessa produção cinematográfica, valorizada, sobretudo, por estrelas da constelação de Hollywood. A música de Bennett não interfere na narrativa, mas contribui para realçar e mais que isso, sustentar a emoção e o suspense que o enredo sugere. Poderíamos dizer que através deste trabalho ilha o compositor Richard Roadney Bennett mostrou uma faceta muito diferente de outros feitos anteriormente, com muito mais refinamento, com a trilha assumindo uma funcionalidade capaz de colocar o espectador no centro das ações, sem que ele sinta a própria presença da música, o que é um requisito extremamente importante para uma trilha sonora. Na cena batizada de Entr’acte temos novamente os mesmos acordes característicos da Overture e que se constituiu no tema principal.

O cineasta Sidney Lumet ficou profundamente encantado com o trabalho de Richard Roadney Bennett para NICHOLAS E ALEXANDRA, filme dirigido por Franklin Schaffner, o que o fez convidá-lo para fazer a trilha de ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENT. O resultado dessa primeira parceria abriu caminho para que ambos se encontrassem novamente por ocasião do filme de Lumet, EQUUS (1977), estrelado por Richard Burton. O compositor Richard Roadney Bennett com a trilha sonora de ASSASSINATO NO EXPRESSO ORIENT conquista sua terceira indicação ao Oscar, uma vez que ele já havia sido indicado por LONGE DESSE INSENSATO MUNDO (1967), NICHOLAS E ALEXANDRA (1971).

Richard Roadney Bennett estudou na Academia Real de Música de Londres, complementando seus estudos em Paris com Pierre Boulez. Quando tinha dezesseis anos de idade começou a compor, aderindo ao estilo dodecafônico que se caracteriza pelo princípio da utilização da escala com 12 notas. Bennett sempre se mostrou detentor de uma versatilidade incrível com incursão tanto pelo erudito como o jazz, e claro as trilhas sonoras que se não foram muitas, pelo menos impressionaram por um estilo próprio impregnado, sobretudo, de uma marca expressionista reveladora de um teor romântico e de muito vigor.

Bennett também é autor da trilha sonora de QUATRO CASAMENTOS E UM FUNERAL. A sua entrada no cinema se deu a partir dos anos 1950 com o primeiro destaque para a comédia romântica de Stanley Donen, INDISCRETA (1957), filme estrelado por Cary Grant e Ingrid Bergman.

Em 2008, o compositor Richard Roadney Bennett recebeu o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Londres.

Richard Rodney Bennett faleceu no dia 24 de dezembro de 2012 em Nova Iorque,USA.