ANIVERSÁRIO DE VANGELIS

Publicado por admin em qua, 03/28/2018 - 18:44
No arquivo de áudio estamos trazendo a bonita faixa intitulada “Criação do Mundo” do filme de Frederic Rossif O APOCALIPSE DOS ANIMAIS, filme produzido para a televisão com a belíssima trilha sonora composta por Vangelis, que acabou se constituindo no seu primeiro sucesso.

Vangelis Papathanassiou   nasceu no dia 29 de março de 1943, na cidade grega de Volos. Ele tinha quatro de idade, quando deu os primeiros sinais de interesse pela música. Seus pais tentaram encorajar para que ele estudasse com um professor de música, mas ele não respondeu bem a educação formal, demonstrando sempre estar geralmente pouco disposto seguir instruções. Aliás, sua filosofia era de que não se devia pedir emprestado o conhecimento dos outros. Com isso, intuitivamente, ele cresceu respirando música o tempo todo e aprendendo os instrumentos movido por intensa curiosidade.  Tanto assim que ele deixou logo a escola e partiu mesmo para formar um conjunto e fazer apresentações, lotando estádios de futebol da Grécia. O conjunto que ele formou junto com amigos chamava Formynx. O conjunto entrou nos anos  60 formando uma enorme legião de fãs. Vangelis foi efetivamente o primeiro a apresentar a música popular no seu país. Formynx não demorou para se transformar no grupo de música mais popular de toda a  Grécia. Durante o motim grego em 1968 Vangelis acabou  mudando para Paris.  Na capital dos franceses ele trabalhou  com Demis Roussos e Loukas Sideras e arrebentou nas paradas de sucesso com o  Afrodite Child. Este grupo marcou um dos maiores sucessos em todo o mundo através da canção Rain and Tears. Nessa época, Vangelis conheceu o cineasta Frederic Rossif com quem iniciou sua trajetória de compositor de trilhas em 1972, através de  L'Apocalypse Des Animaux e  posteriormente um outro filme intitulado La Fete Sauvage.

No arquivo de áudio estamos trazendo a bonita faixa intitulada “Criação do Mundo” do filme de 1972 dirigido por Frederic Rossif O APOCALIPSE DOS ANIMAIS, filme produzido para a televisão com a belíssima trilha sonora composta por Vangelis, que acabou se constituindo no seu primeiro sucesso.

No ano de 1974 Vangelis voltou a se entusiasmar com o cinema, recebendo um convite do cineasta François Reichenbach para trabalhar na música de ENTENDS-TU LES CHIENS ABOYER? O filme foi um fiasco, mas Vangelis começava a estruturar as linhas melódicas que seriam aperfeiçoadas ao longo do tempo, com suas experiências em temperar musicalmente as cenas.

Ainda em 1974 ele se mudou para Londres no meio de uma tempestade de rumores que Vangelis estaria se juntando ao grupo YES assumindo o posto de Rick Wakemen no teclado. Mas tudo não durou mais do que algumas semanas, a partir do instante que Vangelis percebeu que sua filosofia não batia com a do grupo inglês. No ano seguinte, 1975, Vangelis foi convidado pelo cineasta Frederic Rossif para compor a trilha sonora do filme A FESTA SELVAGEM.

Mais tarde Vangelis assinou um contrato com a gravadora RCA  lançou vários álbuns musicais resgatando a vanguarda da música popular na Europa e os Estados Unidos. Aproveitando seu prestigio, ele não tardou em ser convidado a retornar ao cinema, desta feita compondo a trilha sonora do filme CARRUAGENS DE FOGO, que acabou rendendo-lhe o Oscar de melhor trilha sonora em 1981.

Em 1982 o compositor Vangelis foi convidado pelo seu compatriota Costa Gavras para compor a trilha sonora do filme DESAPARECIDO, sendo que este seu trabalho rendeu-lhe uma indicação para o premio BAFTA  da Inglaterra. O diretor Riddley Scott convida Vangelis para trabalhar na música de BLADE RUNNER, filme estrelado por Harrison Ford que alcançou um estrondoso sucesso. Blade Runner é um dos melhores e mais influentes filmes de ficção científica já produzidos e a trilha composta por Vangelis carrega uma melodia rigorosamente marcante, que em nenhuma refilmagem, compositor algum ousará propor algo diferente.

Em 1994, foi lançada pela primeira vez a trilha sonora original do filme Blade Runner, já que as gravações anteriores, disponíveis no mercado não eram interpretadas por Vangelis.  Ridlley Scott voltou a trabalhar com Vangelis convidando-o para compor a trilha sonora de 1492, A CONQUISTA DO PARAISO, filme que serviu para marcar os 500 anos da descoberta da América, Vangelis se esmerou ao máximo e produziu um trabalho de relevo, que foi indicado para o Globo de Ouro.

Uma trajetória no campo das trilhas sonoras que se mostra extremamente fértil e bem recompensada. Até aqui já são 65 trilhas compostas, no entanto as suas músicas estão presentes nas trilhas de mais de 100 produções cinematográficas, atestando a sua enorme capacidade melódica.

No ano passado o compositor Vangelis foi agraciado com a mais alta honraria no campo cultural da França a Comenda da Ordem das Artes e das Letras do Ministério da Cultura da França, pela sua contribuição como compositor e artista. Além desse evento, também tivemos a NASA apresentando numa coletiva de imprensa, as mais recentes descobertas da sonda espacial Juno, orbitando o planeta de Jupiter. No vídeo, a trilha sonora trazendo novas composições de Vangelis, comprovando mais uma vez que ele ainda continua colhendo os dividendos expressivos do enorme sucesso que a sua música de Blade Runner conquistou.