VICTOR YOUNG, O MAIOR INJUSTIÇADO DO OSCAR!

Publicado por admin em sex, 03/02/2018 - 23:46
Quanto ao Oscar o compositor Victor Young foi o campeão de indicações, quando de forma consecutiva, respectivamente 1941 e 1942 ele concorreu com quatro indicações. Ao todo obteve 20 indicações ao prêmio. No entanto, conquistou apenas um Oscar pela trilha sonora do filme A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS, que foi entregue postumamente pela primeira vez pela Academia em 1957, já que ele faleceu três meses antes.

De todos os compositores que trabalharam para o cinema, não há dúvidas de que o mais injustiçado foi Vitor Young. O compositor Victor Young nasceu em Chicago no dia 08 de agosto de 1901. Young após a morte da sua mãe quando tinha dez anos, passou a ser criado pelos avós que moravam na Polônia. Foi lá que ele estudou violino no Conservatório de Varsóvia, integrando a Orquestra Filarmônica de Varsóvia. Antes da Primeira Guerra retornou aos Estados Unidos, onde passou a integrar várias orquestras de Los Angeles, o que contribuiu para abrir-lhe as portas de Hollywood. Sua estréia como compositor de trilhas aconteceu em 1932 através do filme dirigido pelo lendário Cecil B. DeMille O SINAL DA CRUZ. Começava uma trajetória que seria marcada por glórias e também injustiças numa carreira que durou 24 anos, pois morreu vítima de um derrame cerebral aos 56 anos no dia 10 de novembro de 1956. Dentre as injustiças da carreira o destaque para 57 trilhas compostas as quais não teve seu nome creditado nos filmes. Canções inesquecíveis marcadas pela sua música como em Love Letters, Stella By Starlight, My Foolish Heart e mais uma centena de outras lindas melodias.

Quanto ao Oscar o compositor Victor Young foi o campeão de indicações, quando de forma consecutiva, respectivamente 1941 e 1942 ele concorreu com quatro indicações. Ao todo obteve 20 indicações ao prêmio. No entanto, conquistou apenas um Oscar pela trilha sonora do filme A VOLTA AO MUNDO EM 80 DIAS, que foi entregue postumamente pela primeira vez pela Academia em 1957, já que ele faleceu três meses antes.

Uma façanha olímpica ter composto 218 trilhas sonoras num espaço de tempo de 24 anos.

Victor Young uma grande legenda da música em Hollywood.

Uma das mais belas páginas musicais que produziu para o cinema foi a trilha sonora do filme de 1953 OS BRUTOS TAMBÉM AMAM do diretor George Stevens, com quem celebrou uma parceria em  outras produções.

Em 1996 a gravadora KOCH lançou um CD intitulado TRIBUTO PARA VICTOR YOUNG com a Orquestra Sinfônica da Nova Zelândia regida por Richard Kaufman. Além de temas do filme OS BRUTOS TAMBÉM AMAM, temos ainda as músicas de Sansão e Dalila, A Volta ao Mundo em 80 Dias e Por Quem os Sinos Dobram.

No vídeo Oscar Peterson e Joe Pass apresentam a música Stella By Starlight no programa de televisão da CBS Öscar & Friends”em 1980.