ANIVERSÁRIO DE FEDERICO JUSID

Publicado por admin em qui, 04/26/2018 - 21:22
Federico Jusid elegeu Madri, como o local em que ele estabeleceu a sua base, notadamente pela facilidade de deslocamentos dentro da Europa, mas também pela oportunidade que teve no estabelecimento de importantes contatos com a esfera cinematográfica, o que praticamente o colocou dentro da sétima arte. 

Nascido em Buenos Aires no dia 27 de abril de 1973, logo aos sete anos Federico Jusid passou a estudar música, demonstrando uma inclinação precoce para o cinema, principalmente em decorrência da própria atmosfera da família. O pai de Federico, diretor de cinema e a mãe atriz, com isso claramente o ambiente cinematográfico acabou se transformando numa espécie de extensão da sua casa. Essa intensidade foi reforçada ainda com a irmã sendo cenógrafa e com isso faltava justamente a trilha sonora para temperar as cenas dessa família essencialmente cinematográfica.  Para Federico tudo ficou mais fácil a partir da presença em sua casa de um piano, que invariavelmente era o instrumento que sua mãe demonstrava grande intimidade pois estudou piano no conservatório. Já Federico consolidou sua formação musical na Manhattan School of Music. Aprimorou sua formação musical em estudos em Boston e na sequência na Bélgica, retornando a Buenos Aires se tornando bacharel pelo Conservatório de Buenos Aires. Inicialmente voltado para sua produção de música clássica, o jovem Federico iniciou suas incursões internacionais em salas de concerto da América, Ásia e Europa. Federico Jusid elegeu Madri, como o local em que ele estabeleceu a sua base, notadamente pela facilidade de deslocamentos dentro da Europa, mas também pela oportunidade que teve no estabelecimento de importantes contatos com a esfera cinematográfica, o que praticamente o colocou dentro da sétima arte. 

No vídeo as suítes das trilhas sonoras dos filmes  O SEGREDO DOS SEUS OLHOS e LA CARA OCULTA  com Federico Jusid regendo a Orquestra da Rádio e Televisão Espanhola em 25 de outubro de 2012.

Como praticamente seria inevitável que tal fato acontecesse, a primeira trilha sonora composta por Federico Jusid para o cinema, acabou sendo para um filme dirigido pelo seu pai em 1992, “DONDE ESTAS AMOR DE MI VIDA QUE NO TE PUEDO ENCONTRAR. Essa experiência ainda foi repetida nos filmes MUERTE DUDOSA (1994),  BAJO BANDERA (1997) e UM ARGENTINO EM NOVA IORQUE (1998). Depois de compor trilhas para algumas series televisivas, surge em 2009 a oportunidade de trabalhar com o cineasta Juan Jose Campanella por ocasião do filme O SEGREDO DOS SEUS OLHOS, estrelado por Ricardo Darin. Foi justamente através da trilha sonora composta para este filme, que aconteceu a projeção internacional de Federico Jusid. Depois de ganhar prêmios na Argentina, sua trilha foi indicada para o Goya, uma espécie de Oscar da Espanha e isso o aproximou de outros nomes da música no cinema, como Alberto Iglesias, com quem trabalhou na trilha sonora de EXODUS de Ridley Scott. Desde 2009 o compositor Federico Jusid vive numa espécie de ponte aérea entre Madri e Los Angeles. No ano passado ele esbanja talento na trilha sonora do filme de Brian Goodman BORBOLETA NEGRA, estrelado por Antonio Banderas. Neste momento ele tem duas trilhas concluídas, sendo a primeira para o filme do uruguaio Alvaro Brechner MEMORIAS DO CALABOUÇO e o outro trabalho para o diretor norte americano Dan Folgeman e o filme LIFE IT SELF um romance com pitadas dramáticas. O compositor Federico Jusid já contabiliza um total de quase noventa trilhas compostas e 11 prêmios conquistados. Entre a sala de concerto e do cinema, ele continua dividindo o seu tempo com intensa criatividade. Reforçando o seu lado erudito, entre seus projetos de composição está a produção de uma opera que vem povoando a sua imaginação nos últimos anos.