ANIVERSÁRIO DE ALEJANDRO G. IÑÁRRITU

Publicado por admin em qua, 08/15/2018 - 04:41
Alejandro G. Iñárritu entende um filme como uma peça de três atos. Primeiro vem o roteiro, depois a filmagem e finalmente o processo de edição que mais parece um tabuleiro de xadrez com toda a movimentação das cenas até chegar ao produto final, o filme.

Ele parece aquele jovem que ao ser indagado no time da pelada,  qual é a sua posição responde que joga em todas, com o cineasta mexicano Alejandro G. Iñárritu parece ser a mesma coisa. Ele não só dirige, mas também escreve os roteiros dos filmes, edita, produz e até música para seus filmes também já compôs. Alejandro G. Iñárritu nasceu na Cidade do México no dia 15 de agosto de 1963. Alejandro G. Iñárritu acredita que o caminho a ser percorrido pelo cinema ainda é longo, mas também se misturando um pouco com a filosofia e psicanálise. Iñárritu não está preocupado apenas em mostrar a realidade em seus filmes, mas também penetrar no imaginário das pessoas, se permitindo explorar as paredes do inconsciente e mergulhando no mundo espiritual. Até aqui já dirigiu 15 filmes, sendo que destes pelo menos 1º teve o roteiro escrito por ele, além de ter se responsabilizado pela edição de pelo menos três deles e assinado a trilha sonora de outros quatro.

O reconhecimento da qualidade do seu trabalho pode ser atestado pelos prêmios conquistados, são quatro Oscars ( 2 por BIRDMAN e 1 por O REGRESSO e 1 com o curta CARNE Y ARENA) e um Globo de Ouro por O REGRESSO. Por enquanto ele ainda não tem nenhum projeto à vista, mas isso não impede que a qualquer momento venha a escrever um roteiro que possa render uma boa produção para que ele dirija.

Com o filme BABEL ele completa uma trilogia que foi iniciada através do filme AMORES BRUTOS em 2000, passando por 21GRAMAS em 2003 até chegar em 2006 com BABEL. O filme BABEL conquistou 1 Ocar para o argentino Gustavo Santaolalla com a trilha sonora e 43 outros prêmios em distintos eventos cinematográficos, além de ter sido indicado em outras 134 oportunidades. Neste ano ele conquistou um Oscar com o seu curta metragem CARNE Y ARENA, mostrando o drama dos refugiados.

Alejandro G. Iñárritu entende um filme como uma peça de três atos. Primeiro vem o roteiro, depois a filmagem e finalmente o processo de edição que mais parece um tabuleiro de xadrez com toda a movimentação das cenas até chegar ao produto final, o filme.