CROWN, O MAGNÍFICO (1968)

Publicado por admin em seg, 10/02/2017 - 16:04
Trilha sonora original do filme Crown, o Magnífico composta por Michel Legrand

O filme CROWN, O MAGNÍFICO, de Norman Jewison, tem Steve McQueen interpretando um homem bem sucedido nos negócios que também vive de arquitetar assaltos a banco. A atriz Faye Dunaway faz o papel da investigadora de uma empresa de seguros, cujo objetivo é desmascarar Thomas Crown, o bem sucedido homem de negócios. Demonstrando sua extraordinária capacidade melódica, o compositor francês Michel Legrand, atravessando o melhor momento da sua carreira compõe uma trilha primorosa. A trilha sonora de CROWN, O MAGNIFICO foi indicada para três prêmios de grande relevância no cenário cinematográfico. Concorreu com duas indicações ao Oscar, vencendo na categoria de melhor canção. Também concorreu ao Globo de Ouro nas duas categorias de música, melhor trilha e canção, arrebatando o prêmio na segunda. Finalmente a trilha sonora concorreu ao Bafta da Inglaterra.

A música de Legrand demonstra uma perfeita funcionalidade dentro do contexto da narrativa cinematográfica. Um toque de elegância, charme e sofisticação emana dos acordes de Michel Legrand. Na realidade, Thomas Crown não era um ladrão qualquer, ele tinha charme e talento, e a música de Legrand tenta grifar esses atributos. A surpresa na trilha sonora do filme está por conta da canção “His Eyes, Her Eyes interpretada pelo próprio Legrand. No entanto, a canção indicada ao Óscar e Globo de Ouro foi “The Windmills Of Your Mind”, cantada por Noel Harrison. Essa canção permaneceu várias semanas no topo das principais paradas de sucesso em todo o mundo, evidenciando o grande impacto que ela causou no grande público.

Formado pelo Conservatório de Paris, Michel Legrand entrou para o cinema no início da década de 1950, mas foi na década seguinte que ele consolidou o seu prestígio e conquistou um lugar de destaque no cenário da música no cinema. Em 1965, ele consegue sua primeira indicação para concorrer ao Óscar pelo seu trabalho em OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR. Bem, na verdade ele conseguiu foi muito mais que isso, já que acabou se constituindo numa autêntica proeza, pois obteve três indicações com o mesmo filme. Isso mesmo, OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR foi indicado para concorrer ao Óscar de melhor trilha, melhor música adaptada e ainda melhor canção. Lembrando que em 1968, com CROWN, O MAGNIFICO, concorre em duas categorias ao Oscar. Ainda neste mesmo ano de 1968, Legrand concorreu também com a trilha para o musical, DUAS GAROTAS ROMÂNTICAS, filme de Jacques Demy. O autor trabalhou como arranjador e músico de vários cantores franceses. Em 1955, ele e Maurice Chevalier fizeram uma excursão aos Estados Unidos e foi assim que o jazz de Legrand se tornou famoso, caracterizando seus arranjos para músicos como Ben Webster, Milles Davis, Bill Evans, e John Coltrane. Legrand, ao longo de sua carreira, de mais de cinquenta anos no cinema, trabalhou com grandes expoentes da direção como Jacques Demy, Louis Malle, Joseph Losey, Jean-Luc Goddard, Edouard Molinaro, John Sturges, Norman Jewison, Anatole Litvak e muitos outros. Amante da música popular brasileira chegou a tocar com vários músicos brasileiros e participou de muitas apresentações no Brasil. Em 2008, ele esteve no Brasil com sua esposa a harpista Catherine Michel para um concerto memorável no Canecão do Rio de Janeiro.